Diabetes gestacional

PUBLICIDADE

A diabetes gestacional geralmente, se desenvolve perto do 3º trimestre de gestação. Ela provoca sintomas como visão turva e muita sede e o seu tratamento pode ser feito com uma dieta adequada e com o uso de remédios, como a insulina, nos casos mais graves.

A diabetes gestacional tem cura quando o tratamento proposto pelo médico é seguido corretamente. No entanto, há um aumento do risco da mulher desenvolver diabetes mellitus tipo 2 em cerca de 10 a 20 anos e também de sofrer com a diabetes gestacional numa outra gravidez.

Sintomas da diabetes gestacional

Os sintomas da diabetes gestacional incluem:

  • Muita fome;
  • Muita sede;
  • Ganho de peso exagerado na mulher ou no bebê;
  • Aumento da vontade de urinar;
  • Cansaço extremo;
  • Inchaço nas pernas e nos pés;
  • Visão turva;
  • Pode haver candidíase frequente ou cistite.

Como estes sintomas são comuns na gravidez o médico deve solicitar o exame da glicose pelo menos 3 vezes durante a gestação.

Diagnóstico da diabetes gestacional

Para o diagnóstico da diabetes gestacional o médico obstetra pode solicitar exames como:

  • Glicemia de jejum, que não deve ultrapassar 85 mg/dl na gestante, e
  • Exame da curva glicêmica a partir das 22 semanas de gestação.

No caso de se identificar a doença, a grávida é submetida ao controle glicêmico em intervalos curtos e regulares.

Veja como é feito o exame em: Exame para diabetes gestacional.

Tratamento para diabetes gestacional

O tratamento para diabetes gestacional é feito com a dieta sem açúcar adicionado a exercícios físicos moderados. Nos casos mais graves onde a quantidade de açúcar no sangue é muito superior ao esperado deve-se optar pela administração de insulina a fim de controlar o açúcar do sangue mantendo-o sob índices aceitáveis. Os hiperglicemiantes orais, como a Metformina, não devem ser utilizado na gravidez.

Dieta para diabetes gestacional

Na dieta para diabetes gestacional é aconselhado comer alimentos com baixo índice glicêmico, como frutas com casca, e diminuir a quantidade de açúcar e carboidratos da alimentação. Assim, a grávida não pode comer doces, frituras, refrigerante, sucos industrializados, manteiga e chocolate, por exemplo.

Veja como se alimentar em: O que comer na diabetes gestacional.

Complicações da diabetes gestacional

As complicações da diabetes gestacional podem afetar a gestante ou o bebê, devido ao aumento da quantidade de açúcar no sangue que pode provocar um crescimento excessivo do bebê. 

Riscos da diabetes gestacional para a mãeRiscos da diabetes gestacional para o bebê
Rompimento da bolsa aminótica antes da data previstaDesenvolvimento da síndrome da angústia respiratória, que é a dificuldade para respirar ao nascer
Parto prematuroBebê muito grande para a idade gestacional, que aumenta o risco de obesidade na infância ou adolescência
Feto que não vira de cabeça para baixo antes do partoDoenças cardíacas
Aumento do risco de pré-eclampsia, que é a elevação súbita da pressãoIcterícia
Possibilidade de parto cesária ou de laceração do períneo no parto normal devido ao tamanho do bebêHipoglicemia após o nascimento

Estes riscos podem ser diminuídos se a mulher seguir o tratamento corretamente, por isso, a grávida com diabetes gestacional deve ser acompanhada no pré-natal de alto risco.

Como evitar a diabetes gestacional

Para prevenir a diabetes gestacional é recomendado:

  • Estar no peso ideal antes de engravidar;
  • Fazer o pré-natal;
  • Aumentar de peso de forma lenta e gradual;
  • Alimentar-se de forma saudável;
  • Praticar exercícios moderados.

A diabete gestacional pode surgir em gestantes com mais de 25 anos, obesas ou quando a gestante tem uma intolerância aos açúcares. Entretanto, também pode se desenvolver em mulheres mais novas ou com peso normal. O tratamento pode envolver o uso da insulina, além de dieta para diabetes.

Se estas informações foram úteis, veja também:

PUBLICIDADE