Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Wi-fi faz mal para a saúde?

As ondas wi-fi, utilizadas para transmitir internet para vários aparelhos móveis como o celular ou o notebook, não apresentam qualquer risco para a saúde, mesmo durante a infância ou gravidez.

Isto acontece porque o tipo de ondas utilizadas é de muito baixa intensidade, sendo até 100 mil vezes mais fracas que as ondas de um micro-ondas, que também não prejudicam a saúde. Além disso, a maior parte dos roteadores ficam a mais de um metro do utilizador, o que reduz para mais de metade a intensidade original.

Desta forma, e segundo a OMS, o uso normal de ondas wi-fi não é capaz de provocar qualquer tipo de alteração no ADN das células e, por isso, também não leva ao desenvolvimento de mutações que possam provocar câncer em adultos ou problemas de desenvolvimento nas crianças.

Wi-fi faz mal para a saúde?

Tipos de radiação que prejudicam a saúde

As ondas eletromagnéticas capazes de alterar as células e prejudicar a saúde são aquelas que possuem um comprimento de onda inferior ao da luz visível, o que inclui a radiação do sol, conhecida como ondas UV e os raio X, por exemplo. Normalmente a exposição prolongada e sem proteção a este tipo de radiação pode levar ao surgimento de câncer.

No entanto, todos os outros tipos de radiação que possuem comprimento de onda maior, como os infra-vermelhos, as micro-ondas ou as ondas de rádio não conseguem alterar as células e, por isso, são seguros para a saúde. 

Dentro desta escala, a ondas de wi-fi possuem um comprimento de onda superior às ondas de raio, o que as torna ainda mais seguras que todas as outras.

Entenda o que as ondas do micro-ondas ou de celular podem fazer no corpo.

Como se proteger das ondas wi-fi

Emboras o wi-fi não prejudique a saúde, existem algumas pessoas que possuem sensibilidade a todo o tipo de ondas eletromagnéticas, desenvolvendo sintomas como náuseas, cansaço excessivo, dor de cabeça ou visão embaçada.

Nestes casos, para diminuir a exposição à radiação wi-fi deve-se:

  • Ficar a mais de um metro do roteador, para que a intensidade do sinal reduza para menos da metade;
  • Evitar utilizar, no colo, aparelhos ligados ao wi-fi, especialmente o notebook;
  • Utilizar o notebook em cima de uma mesa, para aumentar a distância com o corpo.

Porém, em situações em que o wi-fi não provoca qualquer sintoma estes cuidados não são necessários, especialmente porque o uso do celular por 20 minutos em modo de chamada transmite mais radiação que 1 ano de uso de wi-fi e, mesmo assim, não traz riscos para a saúde.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...