Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Varicocele em crianças e adolescentes

A varicocele pediátrica é relativamente comum e afeta cerca de 15% de crianças e adolescentes do sexo masculino. Esta condição ocorre devido a uma dilatação das veias dos testículos, que leva a um acúmulo de sangue nesse local, sendo na maior parte dos casos assintomática, mas podendo causar infertilidade.

Este problema é mais comum em adolescentes do que em crianças, porque na puberdade aumenta o fluxo sanguíneo arterial para os testículos, podendo exceder a capacidade venosa, resultando numa dilatação das veias dos testículos.

Varicocele em crianças e adolescentes

Quais as causas

Não se sabe ao certo a causa exata da varicocele, mas pensa-se que ocorre quando as válvulas dentro das veias do testículo impedem que o sangue passe adequadamente, fazendo com que haja um acúmulo no local e consequente dilatação.

Nos adolescentes pode ocorrer mais facilmente devido ao aumento do fluxo sanguíneo arterial, característico da puberdade, para os testículos, que pode exceder a capacidade venosa, resultando numa dilatação destas veias.

A varicocele pode ser bilateral mas é mais frequente no testículo esquerdo, o que pode ter a ver com as diferenças anatômicas dos testículos, já que a veia testicular esquerda entra na veia renal, enquanto a veia testicular direita entra na veia cava inferior, havendo por isso um diferença de pressão hidrostática e maior tendência para ocorrer varicocele onde existe mais pressão.

Possíveis sinais e sintomas

Geralmente, quando a varicocele ocorre na adolescência é assintomática, e raramente causa dor, sendo diagnosticada pelo pediatra numa avaliação rotineira. No entanto, podem ocorrer alguns sintomas, como dor, desconforto ou inchaço.

A espermatogênese é a função testicular mais afetada pela varicocele. Em adolescentes com esta condição, foi observada uma diminuição da densidade do esperma, alteração da morfologia dos espermatozoides e diminuição da sua mobilidade, isto porque a varicocele leva ao aumento dos radicais livres e desequilíbrio endócrino e induz mediadores de autoimunidade que prejudicam a função testicular normal e a fertilidade. 

Como é feito o tratamento

O tratamento apenas é indicado se a varicocele causar sintomas como atrofia testicular, dor ou se as análises do esperma estiverem anormais, o que pode comprometer a fertilidade.

Pode ser necessário fazer uma cirurgia, que se baseia na ligadura ou oclusão das veias espermáticas internas ou uma preservação microcirúrgica linfática com microscopia ou laparoscopia, que está associada a uma redução da taxa de recorrência e complicações.

Ainda não se sabe se o tratamento da varicocele na infância e adolescência promove um melhor resultado das características do sémen, do que o tratamento realizado mais tarde. O acompanhamento dos adolescentes deve ser feito com medida dos testículos anualmente e após a adolescência o acompanhamento pode ser feito pelo espermograma.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar