Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como tratar a ruptura do tendão de Aquiles

O tratamento para ruptura do tendão de Aquiles pode ser feito com imobilização ou cirurgia, sendo a cirurgia mais indicada para pessoas jovens que praticam atividade física regularmente e que precisam voltar aos treinos o mais rápido possível.  

A imobilização é o tratamento de escolha para quem não faz atividade física, pois apresenta menos riscos e, normalmente, não é necessária uma recuperação tão rápida.

No entanto, o tratamento indicado pelo ortopedista também pode variar de acordo com o grau de ruptura, porque quando há uma ruptura parcial pode ser feita apenas talas de gesso, enquanto que na ruptura completa a cirugia é sempre indicada. Mas tanto num caso, como no outro é necessário fazer fisioterapia para se recuperar completamente e voltar a caminhar normalmente, sem dor.

Assim, o tratamento para ruptura do tendão do calcâneo pode ser feito das seguintes formas:

1. Imobilização 

Como tratar a ruptura do tendão de Aquiles

A imobilização é o tratamento conservador, sendo indicada para ruptura parcial do tendão de Aquiles em pessoas não-atletas, sendo feita com o uso de uma bota ortopédica ou bota gessada com salto para manter o calcanhar mais elevado e permitir que o tendão não fique muito esticado, facilitando a cicatrização natural desta estrutura.

Este tipo de tratamento, geralmente, é mais demorado que na cirurgia e durante este tipo de tratamento, é importante evitar qualquer atividade como caminhar por mais de 500 metros, subir escadas, e não deve colocar o peso do corpo sob o pé, embora possa pousar o pé no chão quando estiver sentado.

2. Cirurgia 

A cirurgia é indicada para tratar a ruptura completa do tendão de Aquiles, sendo feita com anestesia geral. Nela o médico faz um pequeno corte na pele sobre o tendão, para colocar os pontos que unem o tendão. 

Após a cirurgia, é necessário manter o repouso da perna durante, pelo menos, uma semana tendo especial atenção para manter a perna sempre elevada acima do nível do coração para aliviar o inchaço e a dor. Deitar na cama e colocar uma almofada por baixo da perna é uma boa solução para aliviar a dor e evitar o inchaço.

Após a cirurgia o ortopedista coloca também um gesso ou tala para imobilizar o pé, evitando a movimentação dos músculos da perna. A imobilização dura cerca de 6 a 8 semanas e durante este período não é recomendado colocar o pé no chão e sempre usar 2 muletas para andar. 

3. Fisioterapia

Como tratar a ruptura do tendão de Aquiles

A fisioterapia para casos deve ser iniciada após a indicação do ortopedista e pode ser feita ainda com tala gessada. As opções de tratamento fisioterapêutico para ruptura do tendão de aquiles pode conter recursos anti-inflamatórios de aparelhos como ultrassom, laser ou outro, estímulos para aumentar a circulação sanguínea local, o fortalecimento dos músculos da perna e, por último, a propriocepção.

Algumas técnicas incluem a mobilização articular passiva desde o joelho até ao pé, o uso de gelo, massoterapia terapêutica local, estiramentos dos músculos e, quando diminuir o quadro inflamatório, deve-se iniciar o fortalecimento dos músculos da panturrilha com faixas elásticas de diversas resistências.

O ideal é que o tratamento fisioterapêutico seja realizado diariamente, de preferência, sendo intercalado com hidroterapia, ou seja, fisioterapia na piscina, até que o fisioterapeuta dê alta ao paciente. Parar com a fisioterapia antes do fisioterapeuta conceder a alta pode facilitar um novo rompimento no futuro. 

Saiba mais detalhes da fisioterapia para rompimento do tendão de Aquiles

Quanto tempo demora a recuperação

Após uma ruptura completa do tendão de Aquiles o tempo médio de tratamento varia entre 6 e 8 meses, mas em alguns casos se a recuperação for demorada ou se a fisioterapia não for realizada de 4 a 5 vezes por semana, pode demorar 1 ano para que a pessoa retorne a suas atividades normais e a atividade que causou a ruptura.

Como cicatrizar mais rápido

Veja as dicas da nutricionista Tatiana Zanin para saber o que comer para melhorar sua cicatrização:

Mais sobre este assunto:


Carregando
...