Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Tratamento para Síndrome de Proteus

O tratamento para Síndrome de Proteus, que é uma doença caracterizada pelo crescimento exagerado da pele e outros tecidos, deve ser individualizado e escolhido pelo médico de acordo com o estado geral de saúde do paciente.

A Síndrome de Proteus não tem cura, porém existem alguns procedimentos que têm o objetivo de aliviar os sintomas da doença nos pacientes.

Tratamento para Síndrome de Proteus

Como é o tratamento

O tratamento da Síndrome de Proteus tem como objetivo controlar o crescimento exagerado dos tecidos, reduzir o risco do aparecimento de tumores e corrigir deformações, o que resulta na melhora da qualidade de vida da pessoa. Assim, algumas opções de tratamento para a Síndrome de Proteus são:

  • Tratamento a laser para remover excesso de pele ou tumores;
  • Cirurgia para remover tumores e membros deformados;
  • Cirurgia dentária para corrigir deformações na boca e dentes;
  • Cirurgia para corrigir problemas nos ossos, como escoliose.

Muitas vezes pode ser necessário amputar as extremidades dos membros deformados nos indivíduos para melhorar a sua qualidade de vida e reduzir o risco de aparecimento de tumores.

Quando detectada nos estados iniciais, os sintomas da Síndrome de Proteus podem ser controlados através do uso de um medicamento chamado Rapamicina, que é um medicamento imunossupressor indicado com o objetivo de prevenir o crescimento anormal dos tecidos e evitar a formação de tumores. Saiba mais sobre a Síndrome de Proteus.

Papel do psicólogo na Síndrome de Proteus

O acompanhamento psicológico é muito importante não só para o portador da síndrome mas também para os seus familiares, pois dessa forma é possível entender a doença e adotar medidas que melhorem a qualidade de vida e a auto-estima da pessoa. Além disso, o psicólogo é fundamental para melhorar as dificuldades de aprendizagem, tratar casos de depressão, diminuir o desconforto da pessoa e permitir o convívio social.

Além do acompanhamento psicológico, é recomendado que a pessoa portadora da Síndrome de Proteus seja acompanhada por uma equipe multidisciplinar composta por pediatra, ortopedista, cirurgião plástico, dermatologista, dentista e neurocirurgião, além do psicólogo, para que tenha uma boa qualidade de vida e para que complicações possam ser evitadas. 

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem