Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Opções de tratamento para paralisia de Bell

O tratamento para paralisia de Bell pode ser feito através do uso de medicamentos e sessões de fisioterapia e fonoaudiologia, sendo que a maioria das pessoas se recupera completamente em cerca de 20 dias à 1 mês, no entanto, estas opções de tratamento podem ajudar na recuperação.

Contudo, existem casos de pessoas que demoraram de 3 a 6 meses para se recuperar totalmente, por isso recomenda-se consultar um neurologista para analisar as condições de saúde, confirmar o diagnóstico e indicar o tratamento mais adequado. 

A paralisia de Bell é uma alteração do nervo facial que muda a expressão facial de apenas um lado do rosto, e o resultado é que uma metade da face fica totalmente paralisada e sem expressão, enquanto que a outra metade fica mais contraída que o normal. Essa é uma alteração pode ser causada por vírus ou mudança brusca de temperatura, mas nem sempre suas causas são definidas.

Opções de tratamento para paralisia de Bell

O tratamento da paralisia de Bell pode ser feito com: 

1. Remédios

O tratamento medicamentoso da paralisia de Bell deve ser indicado pelo neurologista e consiste no uso de corticoides, como prednisona ou prednisolona, e antivirais, como o aciclovir ou vanciclovir, que podem começar a serem usados até 3 dias depois do inicio dos sintomas.

Como a paralisia de Bell provoca contração muscular na face pode levar ao surgimento da dor, e nestas situações, podem ser recomendado a utilização de analgésicos, como a aspirina, dipirona ou paracetamol para aliviar este sintoma. Alguns estudos estão sendo desenvolvidos para comprovar que o uso de suplementação de vitamina B12 também diminuem os sintomas.

Além disso, se a paralisia impede o fechamento de um dos olhos, é preciso passar uma pomada diretamente no olho antes de dormir para protegê-lo evitando o ressecamento extremo, e durante o dia é importante o uso de um colírio lubrificante e de óculos de sol para proteger do sol e do vento. 

2. Fisioterapia 

Nas sessões de fisioterapia o indivíduo deverá realizar exercícios com os músculos faciais como, por exemplo, franzir a testa, mandar um beijo, sorrir mostrando o maior número de dentes possível e fechar os olhos com força. Estes exercícios são importantes para fortalecer a musculatura facial e melhorar a circulação sanguínea no nervo que gerou a paralisia. 

Fazer massagens estimulantes e com o intuito de reduzir as contraturas musculares também podem ser feitas para complementar o tratamento. Nas primeiras semanas de tratamento não é recomendado usar estímulos elétricos porque podem prejudicar a recuperação do nervo. Saiba os 16 exercícios que pode fazer em casa para se recuperar mais rápido

3. Acupuntura

Alguns estudos têm sido desenvolvidos para avaliar os benefícios da acupuntura no tratamento para a paralisia de Bell, e alguns resultados apontam que esta técnica da medicina tradicional chinesa pode melhorar a função e reduzir a rigidez dos nervos da face, através da estimulação da fibras nervosas na pele e dos músculos do rosto. Veja mais como é feita a acupuntura.

4. Cirurgia

Em algumas situações, a cirurgia pode ser indicada pelo médico, principalmente em casos em que há bastante comprometimento do nervo facial, que somente é confirmado após fazer o exame de eletroneuromiografia. 

Após a cirurgia, pode ser indicado a realização de psicoterapia, para um apoio psicológico, porque quando a face fica muito diferente do que era antes, pode ser difícil para pessoa se reconhecer e se aceitar, principalmente quando se precisa desenvolver atividades profissionais em que há contato com outras pessoas.

5. Fonoaudiologia 

A sessões de fonoaudiologia são indicadas para reabilitação da pessoa que teve uma paralisia de Bell, pois ajuda a recuperar os movimentos e as expressões do rosto, além de ajudar a estimular as funções de fala, mastigação e deglutição. Este tipo de terapia deve ser feito por um profissional treinado e a quantidade de sessões por semana e o tempo de tratamento será determinado pelo fonoaudiólogo junto com o médico.

Como se alimentar após sofrer paralisia de Bell

Quando a boca está acometida, a alimentação deve ser normal. Fazer os movimentos de mastigação é importante para evitar que os músculos envolvidos neste processo fiquem severamente comprometidos, no entanto, pode ser mais fácil começar comendo alimentos pastosos e macios, como papas de frutas e purês, por exemplo. 

Bibliografia >

  • KWON, Hyo-Jung et al. Acupuncture for the sequelae of Bell’s palsy: a randomized controlled trial. Trials. 2015 Jun 3;16:246.. Vol.16, n.246. 1-8, 2015
  • ALFAYA, Thays Almeida et al. Associação entre paralisia facial de Bell e disfunção temporomandibular: manejo clínico . RFO UPF. Vol.17, n.2. 222-227, 2012
  • NATIONAL INSTITUTE OF NEUROLOGICALN DISORDERS AND STROKE. Bell's Palsy Fact Sheet. Disponível em: <https://www.ninds.nih.gov/disorders/patient-caregiver-education/fact-sheets/bells-palsy-fact-sheet#3050_6>. Acesso em 11 Dez 2019
  • GAGYOR, Ildiko et al. Antiviral treatment for Bell's palsy (idiopathic facial paralysis).. Cochrane Database Syst Rev. Vol.9, n.11. CD001869, 2015
  • BAUGH, Reginald F. et al. Clinical Practice Guideline: Bell’s Palsy. Otolaryngology–Head and Neck Surgery 149(3S). Vol. 149, n.(3_supl). S1–S27, 2013
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem