Tratamento para mastite: cuidados, remédios e sinais de melhora

O tratamento para mastite deve ser iniciado assim que surgirem os primeiros sinais e sintomas de inflamação, sendo recomendado que a mulher continue a amamentar, fique em repouso e beba bastante líquidos durante o dia. Em alguns casos, o médico pode indicar o uso de antibióticos e medicamentos anti-inflamatórios para combater as bactérias responsáveis pela inflamação e aliviar os sintomas.

A mastite é uma inflamação da mama, comum durante a amamentação, que geralmente acontece na 2ª semana depois do parto e causa intensa dor e desconforto, sendo muitas vezes a causa do abandono da amamentação. Esta inflamação pode acontecer devido ao acumulo de leite na mama ou devido a presença de microrganismos que possam ter alcançados os ductos mamários, devido a uma rachadura no mamilo, por exemplo. Conheça mais sobre a mastite, sintomas e causas.

Tratamento para mastite: cuidados, remédios e sinais de melhora

1. Tratamento caseiro

O tratamento realizado em casa é fundamental para que exista o alívio dos sintomas e diminuição da inflamação, sendo indicado principalmente que a mulher fique em repouso e beba bastante líquidos durante o dia. Além disso, outros cuidados e tratamentos que são indicados pelo médico e que devem ser seguidos são:

  • Usar compressas mornas nas mamas antes de retirar o leite;
  • Dar de mamar várias vezes ao dia, para evitar que o leite fique acumulado na mama afetada;
  • Usar sutiã de amamentação bem firme e justo para impedir que o corpo produza muito leite;
  • Massagear os seios antes de amamentar, para facilitar a saída do leite;
  • Observar se o bebê está esvaziando completamente a mama ao terminar de mamar;
  • Retirar o leite manualmente ou com a bombinha se o bebê não tiver esvaziado completamente a mama.

Apesar da mastite provocar dor e desconforto, não é aconselhável a interrupção da amamentação, pois o ato de amamentar ajuda a tratar a mastite e traz muitos benefícios para o bebê, como redução de alergias e cólicas. No entanto, se mesmo assim a mulher não quiser amamentar, deve retirar o leite para continuar esvaziando a mama, o que traz um grande alívio dos sintomas. 

2. Uso de remédios

O mastologista pode indicar o uso de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios, como o Paracetamol ou o Ibuprofeno, para aliviar a dor e diminuir a inflamação na mama.

Além disso, quando é verificada a presença de sinais indicativos de infecção pelas bactérias Staphylococcus aureus e Staphylococcus epidermidis, o médico pode recomendar o uso de antibióticos por 10 a 14 dias de acordo com a recomendação do médico.

3. Cirurgia

A cirurgia é indicada nos casos em que é verificada a presença de abscessos na mama devido à mastite, sendo recomendada a realização de um procedimento cirúrgico para realizar a drenagem do abcesso. Após o procedimento, o médico pode indicar o uso de antibióticos e anti-inflamatórios para aliviar a dor e o desconforto que podem surgir após o procedimento e evitar o desenvolvimento de infecção.

Sinais de melhora ou piora

A mulher consegue perceber se está melhorando porque a mama fica menos inchada, a vermelhidão desaparece e há alívio da dor. A melhora pode surgir em 1 ou 2 dias após iniciar o tratamento, com ou sem antibióticos.

Os sinais de piora são o aumento da gravidade dos sintomas, havendo formação de pus ou cistos na mama, o que normalmente ocorre quando não se faz o tratamento, ou enquanto não iniciar os antibióticos sob orientação médica. Além disso, é possível que a dor fique muito intensa, impedindo totalmente a amamentação e a retirada manual do leite.

Como amamentar com mastite

Apesar de poder ser bastante dolorido, é importante manter a amamentação durante a mastite, pois assim é possível evitar a retenção de mais leite e a proliferação de bactérias. A amamentação deve ser feita de forma normal e o ideal é diminuir o intervalo entre as mamadas e tentar fazer com que o bebê esvazie a mama, caso isso não aconteça, é recomendado que o esvaziamento seja feito de forma manual. Saiba como é feita a retirada do leite com bombinha e manual.

Caso a mulher não queira amamentar, é importante que retire o leite e o armazene, pois assim é possível aliviar os sintomas da inflamação. Além disso, pode ser recomendado pelo médico o uso de medicamentos analgésicos, anti-inflamatórios ou, até mesmo, antibiótico, caso seja confirmada infecção por bactéria.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • FREBASGO. Mastite puerperal. Disponível em: <https://www.febrasgo.org.br/pt/noticias/item/309-mastite-puerperal>. Acesso em 21 Abr 2021
  • ROSSATO, NATHALIA C.; MORAIS, ELISA F. M.; MATTOS, GUILHERME; ZERWES, FELIPE. Processos Inflamatórios da mama: caracterização e manejo terapêutico. Disponível em: <https://docs.bvsalud.org/biblioref/2018/04/882369/processos-inflamatorios-da-mama-caracterizacao-e-manejo-terapeutico.pdf>. Acesso em 21 Abr 2021
Mais sobre este assunto: