Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

5 Dicas para Lidar com a Gravidez Psicológica

Psicoterapia, evitar pensar em engravidar o tempo todo e manter a ansiedade sob controle são algumas formas para lidar com a gravidez psicológica, que pode acontecer em mulher ansiosas querendo engravidar ou que sofrem de problemas como depressão ou infertilidade.

A gravidez psicológica, também conhecida como pseudociese pode ser diagnosticada com um teste de gravidez ou ultrassonografia, pois embora os sintomas de gravidez como crescimento da barriga e dos seios possam estar presentes, não existe feto se desenvolvendo no útero da mulher. Conheça todos os sintomas da gravidez psicológica clicando aqui.

5 Dicas para Lidar com a Gravidez Psicológica

Assim, as principais estrategias para lidar com a gravidez psicológica incluem:

1. Tratamento com o Psicólogo

Em alguns casos os resultados negativos dos exames de gravidez não são suficientes para convencer a mulher de ela não está gravida, sendo necessário iniciar sessões de terapia com um psicólogo. Nestas sessões de psicoterapia o psicólogo além descobrir a razão por traz da gravidez psicológica, vai ajudar a mulher a lidar melhor com a situação, ajudando-a a vencer o problema.

Em alguns casos, a mulher pode mesmo ficar profundamente desgostosa, triste e desiludida com a ausência de gravidez, o que pode levar à tristeza constante e depressão, e nestes casos é necessário acompanhamento com um psiquiatra.

2. Evitar pensar em engravidar o tempo todo

Evitar pensar em engravidar o tempo todo é um das fatores que pode facilmente levar à gravidez psicológica. Por isso é muito importante não focar só nisso, mantendo a sua mente ocupada e distraída com outras atividades.

Além disso, praticar exercício físico regular como yoga, pilates ou natação por exemplo, também pode ser bastante útil, pois ajuda a relaxar e a distrair a mente. Além disso também tráz bem-estar e melhora a autoestima.

3. Tentar controla a ansiedade e desejo de engravidar

A ansiedade é uma das razões que leva muitas vezes ao surgimento de uma gravidez psicológica e na maioria dos casos ela é causada pelo desejo intenso em engravidar ou pela própria pressão causada pela família ou pela sociedade.

Assim, o importante é mesmo manter a ansiedade sobre controle usando se possível remédios naturais como o chá de maracujá, valeriana, alecrim, camomila ou erva-dos-gatos, pois são plantas medicinais com propriedades calmantes e relaxantes.

Assista o video para ver outras excelentes dicas da nutricionista Tatiana que te vão ajudar a acabar com o estresse e ansiedade:

Além disso, nos casos mais graves pode mesmo ser necessário fazer tratamento médico com um psiquiatra, onde podem ser prescritos remédios para controlar a ansiedade como Diazepam, Alprazolam ou Lorazepam por exemplo. Saiba que remédios caseiros e de farmácia podem tratar a ansiedade em Remédios para Ansiedade.

4. Tratar a infertilidade e a menopausa precoce

Mulheres que sofrem de infertilidade ou que entram na menopausa precocemente podem ter gravidez psicológica caso queiram engravidam e sintam que o seu tempo está terminando. Nestes caso a melhor solução é mesmo consultar logo o ginecologista quando acha que não está conseguindo engravidar à muito tempo, para que possa ser recomendado o melhor tratamento.

Numa grande parte dos casos de infertilidade ou de menopausa precoce o tratamento envolve a reposição de hormônios com terapia hormonal.

5 Dicas para Lidar com a Gravidez Psicológica

5. Resolver os problemas conjugais

Algumas vezes, a presença de problemas conjugais ou a história de relacionamentos que acabaram em abandono ou separação leva a medos constantes e inseguranças, que podem acabar provocando uma gravidez psicológica.

Nestas situações, é muito importante resolver os todos os problemas conjugais e tentar não ver o passado como exemplo. Além disso, a gravidez nunca deve ser vista como uma forma de segurar um relacionamento, pois esse tipo de pensamento vai trazer ansiedade, insegurança e baixa autoestima.

Além disso, nos casos mais graves pode ser necessário fazer exames para saber se existem problemas hormonais, podendo ser necessário iniciar terapia com hormônios que deve ser indicada e acompanhada pelo ginecologista.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...