Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Tratamento para Gengivite

Atualizado em Maio 2019

O tratamento para gengivite deve ser feito no consultório do dentista e envolve a remoção das placas bacterianas e higienização da boca. Em casa, é também possível tratar a gengivite, sendo indicada a realização da escovação dos dentes, com escova de cerdas macias, creme dental para dentes sensíveis e fio dental diariamente. Assim, é possível eliminar o excesso de bactérias na boca e combater a gengivite.

Quando a gengiva está sangrando deve-se enxaguar a boca com um pouco de água fria, para cessar o sangramento, mas é fundamental realizar o tratamento para combater a gengivite e evitar que a gengiva sangre novamente.

Se a pessoa continuar sentindo os dentes sujos ou se observar a presença de pequenas placas bacterianas nos dentes, poderá usar um enxaguante bucal com clorexidina, que pode ser comprado na farmácia ou no supermercado.

No entanto, quando o acúmulo de bactérias dá origem a uma grande placa bacteriana endurecida, chamada de tártaro, que fica entre os dentes e a gengiva, é necessário ir ao dentista para fazer uma limpeza nos dentes, porque somente com sua retirada a gengiva irá desinflamar e parar de sangrar.

Tratamento para Gengivite

Como é o tratamento da gengivite

O tratamento para a gengivite normalmente é feito no consultório do dentista:

1. Observar atentamente o interior da boca

Isso pode ser feito usando um pequeno espelho para ver os dentes profundos ou uma pequena câmera que poderá alcançar os locais onde o espelho não consegue. Isso serve para observar se existem pontos escuros, furos, manchas, dentes quebrados e o estado da gengiva em cada local.

2. Raspar a placa bacteriana acumulada nos dentes

Após observar a placa bacteriana endurecida o dentista irá fazer sua retirada usando instrumentos próprios que raspam todo tártaro, mantendo os dentes devidamente limpos. Algumas pessoas podem se sentir incomodadas com o som dos aparelhos usados pelo dentista, mas este tratamento não causa nenhuma dor ou desconforto.

Nos casos mais graves, quando a placa está muito profunda, pode ser necessário fazer uma cirurgia dentária para sua remoção completa.

3. Aplicar flúor

A seguir o dentista pode aplicar uma camada de flúor e irá mostrar como deve ser a higiene bucal diária e se necessário poderá iniciar outros tratamentos necessários, para remover dentes ou tratar cáries, por exemplo.

Veja como se deve escovar os dentes para prevenir e tratar a gengivite

Os remédios podem ser necessários para tratar a gengivite descamativa, que geralmente acontece devido a outras doenças associadas como pênfigo ou líquen plano. Nesse caso, os corticosteroides em forma de pomada podem ser uma solução eficaz, mas o dentista também pode recomendar outros anti-inflamatórios de uso oral.

Complicações da gengivite

A maior complicação que uma gengivite pode provocar é o desenvolvimento de uma outra doença chamada periodontite, que é quando a placa bacteriana avançou para partes mais profundas da gengiva, afetando os ossos que seguram os dentes. Como consequência disso, os dentes ficam afastados, moles e caem, e nem sempre é possível colocar um implante dentário ou usar dentadura.

Gengivite tem cura?

O tratamento cura a gengivite, mas para evitar que ela volte a se manifestar é necessário evitar os fatores que favorecem a sua instalação, como:

  • Deixar de fumar;
  • Não respire pela boca;
  • Escovar os dentes corretamente, pelo menos 2 vezes por dia;
  • Usar fio dental regularmente;
  • Usar sempre o enxaguante bucal à base de clorexidina antes de dormir;
  • Evitar alimentos que se acumulam na boca, como chocolate, castanha de caju, pipoca ou alimentos com muito açúcar.

Nos casos mais graves, como gengivite ulcerativa necrosante, é recomendado também consultar o dentista, de 6 em 6 meses, para que ele realize uma limpeza nos dentes e prescreva um remédio para gengivite, como pasta de dente antibiótica, para a higiene bucal em casa.

A consulta de rotina com o dentista deverá acontecer, no mínimo, 1 vez por ano, mas em caso de gengivite pode ser mais sensato voltar a cada 6 meses para se certificar de que não há acumulo de tártaro nos dentes.

Veja no vídeo a seguir mais sobre a gengivite e como tratar e prevenir:

De Boca Aberta #2 I Como tratar gengivite e mau hálito

18 mil visualizações


Bibliografia

  • SEIXAS, Aline R. et al. Prevenção e tratamento da gengivite na prática do técnico em saúde bucal. Revista Gestão e Saúde. Vol 1. 37-41, 2010
  • PERUZZO, Daiane Cristina et al. Abordagens Atuais para o Tratamento da Gengivite. Revista Internacional de Periondontia Clínica. Vol 5. 2 ed; 75-80, 2005
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem