Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Tratamento para curar Frieira (Pé de Atleta)

O tratamento para frieria pode ser feito com o uso de pomadas anti-fúngicas, que devem ser aplicadas diariamente até a completa remissão dos sintomas.

As pomadas podem ser compradas na farmácia, podendo ser indicadas pelo próprio farmacêutico, mas quando não são suficientes para curar a frieira após 1 mês de tratamento realizado corretamente, pode ser necessário tomar antifúngicos em forma de comprimidos, que precisam ser indicados pelo médico.

Tratamento para frieira nos pés

Tratamento para curar Frieira  (Pé de Atleta)

O tratamento da frieira nos pés, também chamada de "pé-de-atleta", consiste em aplicar diariamente uma pomada antifúngica como terbinafina, isoconazol ou cetoconazol, 2 a 3 vezes por dia, durante 4 semanas. Saiba os nomes de outros remédios para frieira.

Antes de passar a pomada, é importante lavar os pés com muito cuidado, evitando retirar as peles que se soltam, para não aumentar a ferida, e secá-lo muito bem, com auxílio de uma toalha felpuda e um secador de cabelos. 

Algumas dicas que podem ajudar no tratamento são: evitar calçados fechados, meias de tecidos sintéticos, sapatos de plástico e usar chinelos ou sandálias que evitam a transpiração dos pés. 

Ao ter frieira nos pés, depois de aplicar a pomada é preciso lavar as mãos para evitar que os fungos dos pés contaminem as mãos também. 

Tratamento para frieira nas mãos

Tratamento para curar Frieira  (Pé de Atleta)

Para o tratamento das frieiras nas mãos, recomenda-se o uso de uma pomada anti-fúngica, como, por exemplo, a Itraconazol, 3 a 4 vezes ao dia, ou sempre após lavar as mãos. 

Durante o tratamento, é importante manter as mãos sempre bem limpas e secas, além de evitar colocá-las na boca ou na região genital, para que não haja contaminação.

Porque minha frieira não cura?

O tratamento da frieira pode demorar semanas ou meses, dependendo do quanto o pé permanece úmido ou em contato com objetos contaminados. A pessoa pode usar a pomada ou tomar o remédio antifúngico corretamente e ainda assim não ficar curada se não seguir as orientações sobre os cuidados diários.

Esses cuidados são essenciais para manter a pele do pé, especialmente entre os dedos do pé, sempre muito secos porque os fungos precisam de calor, umidade e um local escuro para se desenvolver.

Os fungos podem estar dentro de um sapato, por exemplo, e por isso pode ser útil lavar os tênis e sapatos com água quente e deixar secar ao sol e só voltar a usar quando estiver completamente seco.

Tratamento para curar Frieira  (Pé de Atleta)

Cuidados essenciais durante o tratamento

Para se proteger ou evitar que a frieira retorne é preciso ter certos cuidados diários, por toda vida, como:

  • Sempre lavar as meias com água quente ou lavar com água fria e depois passar à ferro cada pé de meia;
  • Sempre deixar os tênis e sapatos fechados ao sol depois do seu uso;
  • Pulverizar talco antisséptico dentro dos tênis e sapatos fechados;
  • Sempre usar chinelos ou sandálias abertas nos dias quentes, onde os pés transpiram com mais facilidade;
  • Depois de tomar banho secar entre os dedos dos pés, se possível usar um secador de cabelo também entre os dedos;
  • Não usar meias ou sapatos fechados de outra pessoa, porque podem estar contaminados;
  • Se tomar banho em locais públicos usar sempre chinelos durante o banho para evitar o contato com o chão que provavelmente está contaminado;
  • Trocar as meias sempre que o pé estiver transpirado;
  • Nunca usar um sapato úmido;
  • Não andar descalço.

Uma outra dica interessante é dobrar um pedacinho de papel higiênico e colocar entre os dedos com frieira, porque assim a pele daquela região fica mais seca. Se o papel ficar molhado, deve ser trocado imediatamente. 

Fatos sobre a frieira que você precisa saber 

O fungo causador da frieira, ou pé-de-atleta- é chamado de Trichophyton, e habitua normalmente na pele humana sem causar nenhuma infecção na pele íntegra, mas quando encontra um local úmido e quente pode se reproduzir rapidamente causando coceira, irritação, vermelhidão e descamação da pele. 

Os sapatos fechados, principalmente os mais apertados, que comprimem os dedos dos pés, assim como os sapatos ou sandálias de plástico, que promovem a transpiração, são os maiores causadores da frieira porque criam um ambiente perfeito para sua proliferação. 

Possíveis complicações 

Quando a frieira permanece por mais de 3 semanas o fungo se prolifera e pode se espalhar, estando presente entre cada dedo. Além disso, pode haver infecções secundárias, já que a pele que deveria estar intacta consegue permitir a entrada de vírus, bactérias e até mesmo parasitas. Uma complicação leve e mais comum é o corpo desenvolver uma alergia ao fungo que está presente causando a frieira, nesse caso podem surgir bolhas nos pés ou nas mãos.

Outra situação comum é a infecção fúngica voltar de forma mais intensa depois de aparentemente estar melhorando, o que pode indicar que houve algum descuido no tratamento e os fungos conseguiram se proliferar novamente. Usar um sapato fechado com meia fina pode ser bonito mas também é uma das causas comuns de frieira nos pés, e por isso esse hábito deve ser evitado principalmente se os pés ficarem transpirados em algum momento do dia. 

O surgimento da onicomicose também pode acontecer se os fungos conseguirem chegar até as unhas. 

Sinais e melhora ou piora 

Os sinais de melhora são a diminuição dos sintomas, o que pode começar a ser notado cerca de 7 dias depois do início do tratamento. Já os sinais de piora são quando a frieira aumenta de tamanho ou se espalha afetando outras áreas do corpo. 

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...