Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Tratamento para endocardite bacteriana

O tratamento para endocardite bacteriana, que consiste na infecção das válvulas cardíacas, geralmente é feito com antibióticos venosos, em ambiente hospitalar durante cerca de 4 a 6 semanas, dependendo da gravidade da endocardite. 

Diante de forte suspeita de Endocardite, o médico solicitará exames de sangue com hemoculturas para tentar identificar o microrganismo que causou a doença  e escolher o antibiótico mais adequado para eliminar a bactéria e tratar a infecção.

Tratamento cirúrgico para endocardite bacteriana

O tratamento cirúrgico para endocardite bacteriana está indicado nos casos em que a infecção não responde ao tratamento com antibiótico e nos casos em que há necessidade de troca da válvula para remover o tecido infectado do coração.

Dependendo da gravidade da infecção, o médico poderá ainda recomendar a substituição da válvula danificada por uma artificial feita de tecido animal ou materiais sintéticos.

Sinais de melhora da endocardite bacteriana

Os sinais de melhora da endocardite bacteriana surgem com o início do tratamento e incluem a diminuição da febre, da tosse, das dores no peito, assim como da falta de ar e vômitos ou náuseas.

Sinais de piora da endocardite bacteriana

Os sinais de piora da endocardite bacteriana surgem quando o tratamento não é feito de forma adequada ou quando o paciente demora a procurar um serviço médico e incluem o aumento da febre, da falta de ar e das dores no peito, o inchaço nos pés e das mãos, a falta de apetite e a perda de peso.

Complicações da endocardite bacteriana

A endocardite bacteriana não tratada pode causar infarto, insuficiência cardíaca, AVC, insuficiência renal  e até mesmo morte.

Saiba mais sobre a doença em:

Mais sobre este assunto:


Carregando
...