Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Tratamento para Catarata: cirurgia ou colírio

Um colírio que promete curar a catarata está sendo desenvolvido nos Estados Unidos. O colírio contém uma substância chamada lanosterol, que está relacionada à origem da catarata e parece que, ao ser utilizado, é capaz de eliminar definitivamente a catarata, sem necessidade de cirurgia.

Esse medicamento atua principalmente nas fases iniciais da doença e na prevenção da sua evolução, dissolvendo as manchas do início da catarata, mantendo o formato original das proteínas do cristalino e prevenindo assim a piora da doença.

No entanto, este colírio continua sendo testado em animais e por isso, ainda não há previsão de quando poderá ser utilizado em humanos, pois são necessários mais estudos que possam confirmar que ele é eficaz e que não traz riscos para saúde.

Entenda o que é Catarata

A catarata é uma doença que causa perda progressiva da visão, e está ligada a fatores genéticos ou ao envelhecimento, além de poder ser causada por doenças como diabetes e hipertiroidismo.

A catarata tem cura e o seu tratamento é feito através de cirurgia para retirar a região afetada do olho. No entanto, nas fases iniciais, a perda de visão provocada pela catarata pode ser amenizada com o uso de colírios que ajudam a melhorar a visão, mas esses medicamentos não curam a doença nem impedem sua evolução.

Mancha no olho característica da catarataMancha no olho característica da catarata

Para identificar essa doença ainda no início, saiba quais são os sintomas da catarata.

Como é feito o tratamento da catarata

Embora existam alguns medicamentos que podem ajudar a evitar o agravamento da catarata, eles apenas funcionam nos estados iniciais do problema. Dessa forma, o tratamento é feito, na maioria dos casos, com cirurgia para substituir a lente natural do olho e curar a catarata.

Como é feita a cirurgia

Cirurgia de CatarataCirurgia de Catarata

O tratamento cirúrgico da catarata é a única opção eficaz para recuperar a visão, sendo oferecido pelo SUS. Durante a cirurgia, retira-se o cristalino, que é a região do olho afetada pela catarata, e coloca-se uma lente artificial que irá permitir a melhora da visão.

Essa cirurgia é utilizada com anestesia local, através de injeção ou do uso de colírios anestésicos, e o paciente não sente dor. Após a cirurgia, o paciente fica em observação durante cerca de 2 a 4 horas e depois pode ir pra casa no mesmo dia, na presença de um acompanhante.

Normalmente no dia seguinte à cirurgia já se nota melhora da visão, e a capacidade visual completa é recuperada depois de 30 dias.

Riscos da cirurgia

Os riscos da cirurgia para catarata em adultos geralmente são muito baixos, tornando-a um dos procedimentos cirúrgicos mais seguros. No entanto, em alguns casos, é possível o desenvolvimento de complicações graves como deslocamento da lente ou opacidade da cápsula posterior, que podem tornar a visão pior do que estava antes da cirurgia, mas que podem ser novamente corrigidas.

Já no caso dos bebês e crianças que nascem com catarata, a cirurgia pode trazer mais complicações, especialmente problemas de visão que surgem com o desenvolvimento e que devem ser corrigidos com outros tratamentos, como uso de óculos ou lentes, por exemplo.

Cirurgia para catarata com células estaminais

Cirurgia com células estaminaisCirurgia com células estaminais

Uma vez que as complicações da cirurgia são mais comuns em crianças, está sendo desenvolvida uma nova cirurgia para curar definitivamente os casos de catarata congênita sem que seja necessário substituir a lente natural do olho por outra artificial.

Essa nova técnica consiste em retirar todo a lente danificada do olho, deixando apenas as células estaminais que deram origem ao cristalino. As células que ficam no olho são depois estimuladas e desenvolvem-se normalmente, permitindo criar um novo cristalino completamente natural e transparente, que devolve a visão em até 3 meses e que não corre o risco de provocar complicações ao longo dos anos.

Cuidados após a cirurgia

Após a cirurgia, deve-se utilizar colírios diariamente de acordo com a recomendação do cirurgião, que servirão para prevenir infecções, melhorar a inflamação e acelerar o processo de cicatrização do olho. Veja que tipos de colírios antibióticos e anti-inflamatórios podem ser utilizados durante o processo de recuperação em Tipos de Colírios e para que Servem.

O retorno para o médico reavaliar e o resultado da cirurgia normalmente ocorre após 1 a 4 semanas, e é normal o médico pedir mais de uma consulta de retorno para companhar a melhoria do olho.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...