Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Tratamento para câncer de vesícula biliar

O tratamento para câncer de vesícula biliar ou dos ductos biliares pode incluir cirurgia para retirada da vesícula, além de sessões de radioterapia e de quimioterapia, que podem ser direcionadas para quando o câncer possui metástases, que significa que a doença se espalhou para outras áreas do corpo.

O tratamento deve ser orientado por um oncologista e, normalmente, varia de acordo com o tipo, grau de desenvolvimento do tumor e sintomas do paciente, sendo que normalmente é realizado em Institutos de Oncologia, como INCA, por exemplo.

Câncer de vesícula biliar tem cura?

Nem todos os tipos de câncer na vesícula biliar têm cura, sendo que, nos casos mais graves, podem ser usados apenas cuidados paliativos para manter o paciente confortável e sem sintomas. Saiba mais em: Cuidados paliativos.

Cirurgia para câncer de vesícula biliar

O tratamento cirúrgico para câncer de vesícula biliar é o principal tipo de tratamento utilizado e, geralmente, é feito para remover o máximo de tumor possível, podendo ser dividido em 3 grandes tipos:

  • Cirurgia para remover o ducto biliar: é usado quando o câncer não se espalhou além da vesícula biliar e seus canais e envolve a remoção completa do órgão;
  • Hepatectomia parcial: é utilizado quando o câncer se encontra perto do fígado, sendo recomendado retirar, além da vesícula, uma pequena porção do fígado sem efeitos colaterais;
  • Transplante de fígado: consiste na remoção completa do fígado e do sistema biliar e transplante de fígado por um doador saudável e, só é utilizado nos casos mais graves, uma vez que há risco de o câncer voltar a surgir.

Porém, a cirurgia nem sempre é capaz de eliminar completamente o tumor na vesícula e, por isso, pode ser necessário fazer um pequeno túnel dentro dos ductos biliares para permitir a passagem da bile e alívio dos sintomas do paciente. Saiba como é a recuperação da cirurgia em: Quando é indicada e como é a recuperação da cirurgia para retirar a vesícula.

Nestes casos, o médico pode aconselhar fazer também radioterapia ou quimioterapia para tentar eliminar as células restantes de câncer.

Radioterapia para câncer de vesícula biliar

A radioterapia para câncer de vesícula biliar, normalmente, é utilizada nos casos mais avançados do problema, em que não é possível remover o tumor apenas com cirurgia, para aliviar os sintomas do paciente, como dor, náuseas persistentes e perda de apetite, por exemplo.

Geralmente, a radioterapia é feita através de uma máquina, colocada perto do local afetado, que emite radiações capazes de destruir as células tumorais. Para conseguir obter o resultado desejado pode ser necessário fazer várias sessões de radioterapia, sendo que, em alguns casos, pode ser atingida a cura apenas com radioterapia.

Conheça os principais efeitos colaterais deste tipo de tratamento em: Efeitos colaterais da radioterapia.

Quimioterapia para câncer de vesícula biliar

A quimioterapia para câncer de vesícula biliar pode ser feita antes da cirurgia, para reduzir a quantidade de células cancerígenas e facilitar a remoção do tumor, ou depois da cirurgia, para eliminar as restantes células tumorais.

Normalmente, a quimioterapia é feita com a injeção de remédios capazes de evitar a multiplicação das células cancerígenas, como Cisplatina ou Gencitabina, diretamente na veia, no entanto, em alguns casos também pode ser feito com a ingestão de comprimidos, apresentando menos efeitos colaterais.

Veja quais os efeitos colaterais da quimioterapia em: Efeitos colaterais da quimioterapia.

Sinais de melhora do câncer de vesícula biliar

Os sinais de melhora do câncer de vesícula biliar surgem logo após a cirurgia ou os primeiros ciclos de tratamento com radioterapia ou quimioterapia e incluem alívio da dor abdominal, redução das náuseas e aumento do apetite.

Sinais de piora do câncer de vesícula biliar

Os sinais de piora do câncer de vesícula biliar são mais comuns nas fases mais avançadas da doença e incluem aumento da dor, perda rápida de peso, magreza excessiva, cansaço constante, apatia ou confusão mental, por exemplo.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...