Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como é feito o tratamento da neuralgia do trigêmeo

A neuralgia do trigêmeo é um distúrbio nervoso caracterizado pela disfunção do nervo trigêmeo, que é o nervo responsável por transportar a informação sensitiva do rosto até o cérebro, além de controlar os músculos envolvidos na mastigação. Por isso, esse distúrbio é caracterizado por uma intensa dor, normalmente repentina, no rosto, olhos, nariz ou mandíbula.

O tratamento deve ser indicado por um neurologista de acordo com o histórico de cada pessoa e a intensidade dos sintomas, mas normalmente é iniciado com o uso de medicamentos, podendo, em certos casos, ser necessário fazer cirurgia, especialmente quando não existe melhora dos sintomas. Entenda melhor o que é a neuralgia do trigêmeo, porque acontece e quais os sintomas.

Como é feito o tratamento da neuralgia do trigêmeo

As principais opções de tratamento incluem: 

1. Uso de remédios 

O uso de remédios normalmente é a primeira forma de tratamento recomendada pelo neurologista, e alguns medicamentos podem ser:

  • Analgésicos, como o Paracetamol ou a Dipirona;
  • Anticonvulsivantes, como a Carbamazepina, Gabapentina ou Lamotrigina;
  • Relaxantes musculares, como o Baclofeno;
  • Antidepressivos, como a Amitriptilina ou a Nortriptilina.

A neuralgia do trigêmeo é uma doença que causa dor forte e semelhante a um choque elétrico no rosto, sendo o tratamento medicamentoso normalmente realizado para controlar a irritação do nervo e diminuindo os sintomas.

2. Sessões de fisioterapia

O tratamento fisioterapêutico da neuralgia do trigêmeo pode ser feito através de eletroestimulação, em que são libertados pequenos choques elétricos no rosto para controlar a sensibilidade do nervo e aliviar a dor. 

3. Cirurgia 

O tratamento cirúrgico da neuralgia do trigêmeo é feito quando o tratamento com remédios não apresenta resultados ou quando a dor é muito intensa. Desta forma, o tratamento cirúrgico pode ser realizado de 3 formas:

  • Injeção de álcool, chamado glicerol, nos ramos do nervo trigêmeo no rosto para bloquear a função do nervo;
  • Injeção de calor com radiofrequência, que queima o nervo trigêmeo, provocando analgesia no rosto;
  • Cirurgia para remoção de tumor ou vaso que cause pressão no nervo trigêmeo.

Uma outra técnica é o balão para tratamento da neuralgia do trigêmeo que é insuflado durante cerca de 1 minuto na raiz do nervo, interrompendo a circulação de sangue e fazendo com que o nervo deixe de doer.

4. Opções naturais

Em alguns casos a neuralgia do trigêmeo pode também ser aliviada com algumas atitudes simples, como a colocação de uma toalha mergulhada em água quente e sal sobre a parte de trás do pescoço, para diminuir a inflamação do nervo.

Outra opção de tratamento caseiro para a neuralgia do trigêmeo é a aplicação de pimenta caiena misturada com azeite ou creme facial, sem perfume, na região afetada. Conheça outra opção de remédio caseiro para a neuralgia.

Como reconhecer os sintomas

Os sintomas da neuralgia do trigêmeo são desencadeados por qualquer movimento que promova a compressão do nervo, como escovar os dentes ou mastigar. Os sintomas estão relacionados com o local em que o nervo foi comprimido, sendo principalmente:

  • Dor nos lábios, gengiva, bochechas, queixo e dificuldade para mastigar;
  • Dor nos olhos e testa;
  • Sensação de calor no trajeto do nervo;
  • Formigamento na região acometida.

A dor normalmente é repentina, podendo durar entre segundo e horas, surge como se fosse um choque, e bastante intensa, podendo ser localizada em apenas uma região ou se espalhar pelo rosto. Quando as crises de dor ocorrem várias vezes ao dia, podem ser bastante desconfortáveis para a pessoa, sendo indicado que busque orientação do neurologista.

A neuralgia do trigêmeo pode acontecer devido a pancadas na cabeça ou no rosto, diminuição da circulação sanguínea na região, cirurgia ou uso de medicamentos, por exemplo. O diagnóstico é feito pelo neurologista por meio da avaliação dos sintomas descritos pela pessoa, mas também pode ser indicada a realização de exames complementares, como a ressonância magnética, por exemplo, para verificar se há alguma condição mais séria responsável pela neuralgia do trigêmeo, como um tumor, por exemplo.

Bibliografia >

  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE NEUROLOGIA. Neuralgia do Trigêmeo (NT) – o que é? Sintomas, causas e alternativas de tratamento. Disponível em: <https://portalsbn.org/portal/neuralgia-do-trigemeo-nt-o-que-e-sintomas-causas-e-alternativas-de-tratamento/>. Acesso em 02 Dez 2019
  • NATIONAL INSTITUTE OF NEUROLOGICAL DISORDERS AND STROKE. Trigeminal Neuralgia Fact Sheet. Disponível em: <https://www.ninds.nih.gov/disorders/patient-caregiver-education/fact-sheets/trigeminal-neuralgia-fact-sheet>. Acesso em 02 Dez 2019
  • AMERICAN ASSOCIATION OF NEUROLOGICAL SURGEONS. Trigeminal Neuralgia. Disponível em: <https://www.aans.org/Patients/Neurosurgical-Conditions-and-Treatments/Trigeminal-Neuralgia>. Acesso em 02 Dez 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem