Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Para que serve o Tideglusib e quais os efeitos

Tideglusib é um medicamento ainda em fase de testes para o tratamento de doença de Alzheimer e outras doenças neurológicas, como Paralisia Supranuclear Progressiva. Sua principal ação é a capacidade de inibir a ação da proteína GSK-3, impedindo assim a fosforilação da proteína Tau e impedindo o acúmulo de emaranhados de proteínas tóxicas ao cérebro, causadoras de diversas doenças cerebrais. 

Além disso, também descobriu-se que este princípio ativo é capaz de regenerar a dentina e a polpa dos dentes, após um desgaste dentário, podendo reduzir a necessidade de procedimentos como a obturação.

Entretanto, por ainda estar em fase testes, este medicamento ainda não pode ser comercializado, até que os testes sejam finalizados e que seja aprovado para o uso no tratamento de pessoas.

Para que serve o Tideglusib e quais os efeitos

Para que serve

Algumas das possíveis ações do Tideglusib incluem o tratamento de:

  • Doença de Alzheimer;
  • Paralisia supranuclear progressiva;
  • Reparação de desgaste dentários, através do reforço da dentina;
  • Autismo em adolescentes;
  • Distrofia Muscular Miotônica Congênita.

Entretanto, estes efeitos ainda estão sendo testados em estudos científicos que avaliam a eficácia e a segurança em seres humanos.

Principais efeitos

Os principais efeitos até agora verificados do Tideglusib são a redução de diversos efeitos no cérebro da doença de Alzheimer e de outras doenças neurológicas, como a fosforilação da proteína Tau, deposição de proteínas amilóides, morte de neurônios e da massa cerebral, que podem ajudar a a reverter a perda de memória. Além disso, este medicamento pode ter efeitos anti-inflamatórios, neuroprotetivos e que estimulam a formação de neurônios cerebrais. Confira os principais tratamentos disponíves atualmente para o Alzheimer.

Outro efeito importante deste medicamento é a capacidade de regeneração na polpa dos dentes, o que pode ajudar no tratamento do desgaste dentário por cáries sem a necessidade de obturação. Este efeito foi demonstrado em ratos, após serem aplicadas esponjas de colágeno biodegradável embebidas em um composto contendo Tideglusib, o que estimulou a multiplicação das células-tronco da polpa dos dentes para cobrir as cavidades das cáries. Entenda também como é o tratamento para cáries e quando a obturação ainda é necessária.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...