Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Técnica simples para fazer seu filho comer melhor

Uma boa estratégia para seu filho comer melhor é substituir os alimentos que seu filho não gosta, mas deveria comer, por outros alimentos que tenham as mesmas características nutricionais. Por exemplo, se ele não gosta de kiwi, existem outros alimentos ricos em vitamina C, como a laranja e o morango, que ele pode comer cortadinho ou mesmo misturado em sucos onde o sabor é mascarado e a cor atrai.

Por vezes, não é necessário substituir o alimento, mas basta utilizá-lo de maneira diferente que a criança já aceita. Se a criança não gostar de ervilhas, pode-se fazer purê de batata com ervilhas ou colocar uma pequena quantidade de ervilhas na sopa e bater tudo no liquidificador porque assim o sabor fica mais disfarçado e a criança come melhor.

Um outro bom exemplo é quando a criança não gosta de frutas cítricas, como o morango, neste caso, o que se pode fazer é uma vitamina juntando leite, banana e morango em vez de oferecer somente o morango. Desta forma a criança vai se habituando ao sabor e em pouco tempo começa a aceitar melhor aquele alimento que antes rejeitava.

Alimentos com o mesmo valor nutritivo

Alguns alimentos que possuem o mesmo valor nutritivo e que se substituem entre si são:

  • Vitamina A - cenoura, mamão e abóbora;
  • Vitamina C - laranja, kiwi, limão, morango, tangerina e abacaxi;
  • Vitamina K - espinafre, brócolis, aspargo, repolho, feijões-verdes;
  • Ferro - carne, fígado, pão de cevada, ervilha, grão de bico;
  • Cálcio - leite, queijo, iogurte, caruru, espinafre, tofu.

O importante é variar a alimentação para garantir que a criança tenha uma alimentação saudável, com todos os nutrientes necessários e não desistir quando a criança recusar determinado alimento logo na primeira vez porque devem aprender a gostar de um sabor novo, experimentando 10 vezes antes de decidir que não gosta, até realmente apreciarem seu sabor.

Uma outra estratégia que pode ajudar é colocar a criança para comer os alimentos 'difíceis' junto de outra criança que o coma sem problemas porque, ao ver o amiguinho a comer, ela também pode querer comer.

Para saber mais assista esse vídeo:

Mais sobre este assunto:
Carregando
...