Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Principais sintomas de Ebola

Os sintomas iniciais do Ebola surgem cerca de 21 dias após a exposição ao vírus e os principais são febre, dor de cabeça, mal estar geral e cansaço, podendo ser facilmente confundida com uma simples gripe ou resfriado. No entanto, à medida que o vírus se multiplica, surgem outros sinais e sintomas da doença, como:

  • Enjôo;
  • Dor de garganta;
  • Tosse persistente;
  • Vômito frequente, que pode conter sangue;
  • Diarreia frequente, que pode conter sangue;
  • Sangramentos nos olhos, nariz, gengiva, ouvido e partes íntimas.
  • Manchas e bolhas de sangue na pele, em vários locais do corpo.

Deve-se suspeitar de infecção pelo Ebola quando o paciente esteve recentemente na África ou em contato com outras pessoas que estiveram nesse continente. Nestes casos, o paciente deve ser internado e mantido sob observação para fazer testes de sangue que confirmem se está infetado pelo vírus do Ebola.

O Ebola é uma doença altamente contagiosa que é transmitida pelo contacto com o sangue, urina, fezes, vômito, sêmen e fluidos vaginais de pessoas infectadas, objetos contaminados, como roupas do doente, e pelo consumo, manipulação ou contato com fluidos de animais doentes. A transmissão só acontece quando os sintomas se manifestam, durante o período de incubação do vírus não há transmissão.

Principais sintomas de Ebola

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico do Ebola é difícil, pois os sintomas iniciais da doença são inespecíficos, por isso, é importante o diagnóstico seja baseado no resultado de exames laboratoriais. O diagnóstico é dito positivo quando testes com diferentes metodologias indicam a presença do vírus Ebola no organismo.

Assim, o diagnóstico de Ebola é feito baseado nos sinais e sintomas e exposição ao vírus pelo menos 21 dias antes do aparecimento dos sintomas. É importante que imediatamente após o aparecimento da sintomatologia inicial ou conclusão do diagnóstico, a pessoa seja encaminhada para o isolamento no hospital para que tenha início o tratamento adequado e se possa prevenir a transmissão para outras pessoas.

Como tratar o Ebola

O tratamento do Ebola deve ser feito em isolamento hospitalar e consiste em aliviar os sintomas do paciente através do uso de medicamentos para febre, vômitos e dores, até que o organismo do paciente seja capaz de eliminar o vírus. Além disso, é realizada monitorização da pressão e dos níveis de oxigênio para evitar possíveis danos cerebrais.

Apesar de ser uma doença grave, com alta taxa de mortalidade, existem pacientes que foram contaminados com Ebola e que ficaram curados, tornando-se imunes ao vírus.​ Entretanto ainda não se sabe exatamente como é que isto acontece, mas estão sendo feito estudos para encontrar a cura do Ebola.

Veja mais sobre o tratamento do Ebola.


Bibliografia

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem