Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como saber se é Narcolepsia

O principal sintoma da narcolepsia é a sonolência excessiva que faz a pessoa dormir em qualquer lugar, mesmo em horas inapropriadas como durante uma compra ou na fila do banco. A pessoa pega no sono de forma totalmente repentina e inesperada deixando todos à sua volta desconfiados ou preocupados.

Outros sintomas da narcolepsia podem ser:

  • Intensa sonolência durante o dia;
  • Ataque de sono repentino, apesar da tentativa de ficar acordado;
  • Múltiplos cochilos durante o dia;
  • Acordar várias vezes durante a noite;
  • Perda da força muscular do corpo, levando à queda; 
  • Alucinações ao adormecer ou ao despertar;
  • Alucinações auditivas, como ouvir passos de intrusos na casa;
  • Paralisia do sono, pouco antes de adormecer ou acordar, onde a pessoa sente que está acordada mas é incapaz de se movimentar ou falar, estando 'presa' no próprio corpo. Saiba mais sobre essa condição aqui.
  • Pesadelos;
  • Excesso de peso devido ao desenvolvimento da compulsão alimentar;
  • Pode haver depressão.
Como saber se é Narcolepsia

Algumas pessoas além da narcolepsia sofrem ainda de cataplexia, um problema que causa perda momentânea da força muscular e que faz com que o indivíduo caia no chão, consciente, mas incapaz de acordar, falar ou se mexer.

A narcolpsia é uma doença genética que surge na adolescência, sendo mais comum em pessoas da mesma família. Os episódios de sono repentino que faz a pessoa adormecer em qualquer hora e em qualquer local geralmente surgem num momento muito emocional alegre, como durante o próprio casamento, por exemplo. Nesse caso a pessoa parece que desmaiou, mas está apenas dormindo e deve acordar cerca de 10 minutos depois muito mais desperto.

Durante o sono a pessoa consegue ouvir tudo à sua volta, mantém sua compressão e memória intactas.

Exames para o diagnóstico

Para confirmar que é narcolepsia o neurologista deve solicitar exames como polissonografia num laboratório do sono e testes que avaliam a capacidade da pessoa permanecer acordada em locais sem muitos estímulos e também em locais que podem ser perigosos. O exame de sangue que identifica o HLA-DQB1*0602  ambém pode ser útil para o diagnóstico da narcolepsia.

Deve-se verificar também se não se trata de outros problemas de saúde como síndrome do sono insuficiente, apneia do sono, hipersonia do SNC, aumento do sono devido ao uso de remédios ou drogas ou até mesmo alteração do ritmo circadiano que controla o horário de acordar e de dormir.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...