Faringite estreptocócica: o que é, sintomas e tratamento

A faringite estreptocócica, também chamada de faringite bacteriana, é uma infecção da faringe causada por bactérias do gênero Streptococcus, principalmente Streptococcus pyogenes, que são facilmente transmissíveis.

Este tipo de infecção geralmente provoca o aparecimento de sintomas como dor de garganta intensa, placas brancas no fundo da boca, dificuldade para engolir, diminuição do apetite e febre.

É importante que a faringite estreptocócica seja identificada e tratada rapidamente, não só pelo fato dos sintomas serem bastante desconfortáveis, mas também pela chance de surgirem complicações, como inflamação do rim ou febre reumática, por exemplo, o que significa que a bactéria conseguiu proliferar e atingir outros órgãos, tornando a infecção mais difícil de controlar.

Faringite estreptocócica: o que é, sintomas e tratamento

Principais sintomas

Os sintomas de faringite estreptocócica são bastante desconfortáveis, sendo os principais:

  • Dor de garganta intensa, que aparece rapidamente;
  • Garganta vermelha com presença de pus, que é percebido por meio do aparecimento de placas brancas no fundo da garganta;
  • Dificuldade e dor para engolir;
  • Amígdalas vermelhas e inchadas;
  • Febre entre 38,5º e 39,5 ºC;
  • Dor de cabeça;
  • Náuseas e vômitos;
  • Dor na barriga e no resto do corpo;
  • Perda de apetite;
  • Erupção cutânea;
  • Ínguas inchadas e sensíveis no pescoço.

Normalmente, pessoas com faringite estreptocócica não apresentam tosse ou coriza, o que ajuda a distinguir os sintomas da gripe comum.

Como se pega faringite estreptocócica

A faringite estreptocócica é facilmente transmitida através das gotículas de saliva. Por esse motivo, é possível pegar a infecção ao:

  • Respirar gotículas infectadas, especialmente após alguém doente tossir ou espirrar;
  • Beber do mesmo copo ou comer do mesmo prato que uma pessoa doente;
  • Tocar em superfícies infectadas e depois mexer no rosto.

Os sintomas geralmente aparecem de forma súbita e intensa, cerca de 2 a 5 dias após contato com o microrganismo infeccioso, podendo desaparecer ao fim de 1 semana, quando a infecção é tratada corretamente.

Como é feito o tratamento

O tratamento para a faringite estreptocócica deve ser feito conforme a recomendação do clínico geral ou infectologista, pois envolve o uso de antibióticos, que devem ser usados de acordo com a indicação mesmo que os sintomas de faringite desapareça. Nos casos mais graves, em que o médico identifica outros focos de infecção, pode ser recomendado o tratamento com antibiótico diretamente na veia.

Pode também ser necessário tomar remédios anti-inflamatórios, como Ibuprofeno, ou analgésicos, para reduzir a inflamação da garganta, aliviar as dores e baixar a febre. Existem também pastilhas, que podem ser usadas para auxiliar no tratamento e que possuem ação antisséptica e ajudam a aliviar a dor.

Apesar de ser na maioria das vezes ser difícil comer devido à perda do apetite e a dor na garganta ao engolir, é importante que a pessoa se alimente, de preferência com alimentos pastosos, pois assim evita-se a desnutrição e favorece o combate ao microrganismo, uma vez que os alimentos ajudam a fortalecer o sistema imunológico.

Confira no vídeo a seguir como melhorar o sistema imunológico para combater a faringite:

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • CDC. Strep Throat: All You Need to Know. Disponível em: <https://www.cdc.gov/groupastrep/diseases-public/strep-throat.html>. Acesso em 28 Jul 2021
  • KIDSHEALTH. Strep Throat. Disponível em: <https://kidshealth.org/en/parents/strep-throat.html>. Acesso em 28 Jul 2021
Mais sobre este assunto: