Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Síndrome dos Ovários Policísticos: o que é, sintomas e tratamento

A síndrome dos ovários policísticos é caracterizada pela presença de diversos cistos no interior dos ovários devido a um desequilíbrio hormonal. Nestas mulheres a concentração de testosterona na corrente sanguínea é maior do que deveria e isto pode trazer algumas complicações, como dificuldade de engravidar, por exemplo.

Além da dificuldade para engravidar, as mulheres podem notar o aparecimento de pelos no rosto e no corpo, aumento de peso e queda de cabelo, por exemplo, sendo importante ir ao ginecologista para que sejam realizados exames e, assim, seja iniciado o tratamento.

Síndrome dos Ovários Policísticos: o que é, sintomas e tratamento

Sintomas de Síndrome dos Ovários Policísticos

Os sintomas de Ovários Policísticos podem variar de mulher para mulher, sendo mais frequente de acontecer:

  • Aumento de peso;
  • Aparecimento de pelos no rosto e no corpo;
  • Acne;
  • Dificuldade para engravidar;
  • Menstruação irregular ou ausência de menstruação;
  • Queda de cabelo.

É importante que a mulher fique atenta ao aparecimento dos sintomas e busque orientação do ginecologista caso desconfie da síndrome. O ginecologista normalmente indica a realização de ultrassonografia para verificar a presença dos cistos e a realização de exames de sangue para verificar a quantidade de hormônios circulantes na corrente sanguínea da mulher, como LH, FSH, prolactina, T3 e T4, por exemplo. Confira algumas dúvidas sobre os ovários policísticos.

Como é feito o tratamento

O tratamento para a Síndrome dos Ovários Policísticos deve ser feito de acordo com a orientação do ginecologista e varia conforme os sintomas apresentados pela mulher. Dessa forma, pode ser indicado o uso de anticoncepcionais ou outros medicamentos para regular a concentração de hormônios na corrente sanguínea.

No caso das mulheres que possuem a síndrome mas que querem engravidar, o ginecologista pode indicar o uso de medicamentos que estimulam a ovulação, como o Clomifeno, por exemplo.

Nos casos mais graves de Síndrome dos Ovários Policísticos, que é quando são verificados muitos cistos ou quando há aumento do risco de desenvolvimento de câncer de endométrio, por exemplo, o médico pode recomendar a realização de cirurgia para remoção dos cistos ou do ovário. Entenda como é feito o tratamento para ovários policísticos.

Possíveis complicações

Apesar da Síndrome dos Ovários Policísticos dificultar a gravidez, algumas mulheres conseguem engravidar, no entanto possuem mais chances de sofrerem aborto espontâneo, parto prematuro, diabetes gestacional ou pré-eclâmpsia, por exemplo, sendo essas complicações mais comuns de acontecer em mulheres portadoras da síndrome que se encontram acima do peso.

Além disso, estas mulheres são mais propensas ao desenvolvimento de doenças cardíacas, câncer no útero e da diabetes tipo 2. Por isso, mesmo que a mulher não tenha o desejo de engravidar, é importante que o tratamento para a Síndrome dos Ovários Policísticos seja realizado para diminuir o risco do desenvolvimento destas doenças e dos seus sintomas, melhorando a qualidade de vida da mulher.

Para diminuir as chances de desenvolvimento de complicações, é importante também que a mulher pratique atividade física regularmente e tenha uma alimentação saudável e equilibrada. Veja como a alimentação pode combater os sintomas da Síndrome dos Ovários Policísticos no vídeo a seguir:

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem