Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que significa Schiller Positivo

O teste de Schiller positivo significa que foram encontradas alterações celulares na região interna da vagina, podendo sugerir a presença de alterações benignas, como um DIU mal colocado, alguma inflamação, condiloma, Sífilis, HPV, ou até mesmo, o câncer de colo de útero. 

No entanto, o teste de Schiller pode dar um resultado falso positivo, e por isso o papanicolau geralmente é solicitado no seu lugar, como forma de investigação do câncer de colo do útero, por conferir resultados mais claros e concretos.

Outro exame semelhante a este é o teste do ácido acético onde se utiliza o mesmo princípio de coloração da vagina e colo do útero, sendo que nesse caso a região deve ficar esbranquiçada. Nos locais onde o branco se mostra mais evidente há sinais de alterações celulares. Esse teste é particularmente indicado para as mulheres que possuem alergia ao iodo, e não podem fazer o teste de Schiller. 

O que significa Schiller Positivo

O que é e para que serve

O teste de Schiller é um exame de diagnóstico que consiste na aplicação de uma solução iodada (Lugol) em toda a região interna da vagina e colo do útero. Essa solução reage com as células da região e, quando estas mostram-se amarronzadas após a aplicação, diz-se que o resultado está normal. Nos casos em que a solução não consegue colorir algumas áreas específicas, significa que há alguma alteração nestas áreas.

Este exame é realizado em todas as mulheres sexualmente ativas como exame de rotina e nas que apresentem algum sintoma como dor, corrimento ou sangramento após as relações sexuais. Nas cidades com poucos recursos, esse teste também pode ser usado para o rastreio do câncer de colo do útero. O exame também pode ser feito imediatamente durante uma biópsia para que fique mais claro os locais onde o tecido deve ser retirado para análise. 


Bibliografia

  • RAMARAJU H.E. Use of Schiller’s test versus Pap smear to increase detection rate of cervical dysplasias . International Journal of Reproduction, Contraception, Obstetrics and Gynecology. 5. 5; 1446-1450, 2016
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem