Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Regn-CoV2: o que é e como funciona contra a COVID-19

O Regn-CoV2 é um coquetel de dois anticorpos monoclonais, o casirivimabe e o imdevimabe, que está aprovado pela Anvisa para uso emergência em pacientes infectados pelo novo coronavírus, que apresentem uma infecção leve a moderada e que não estão internados, nem precisando receber suplementação de oxigênio.

Este medicamento deve ser administrado diretamente na veia e, por isso, só pode ser administrado no hospital, não podendo ser comprado em farmácias para uso em casa.

Embora seja composto por anticorpos, este coquetel não é capaz de prevenir a infecção, servindo apenas para ajudar o sistema imune a combater a COVID-19 quando o vírus já se encontra no organismo. Assim, o Regn-CoV2 não deve substituir a vacinação contra a COVID-19.

Saiba mais sobre as vacinas da COVID-19.

Regn-CoV2: o que é e como funciona contra a COVID-19

Como funciona contra a COVID-19

O Regn-CoV2 é constituído por dois anticorpos monoclonais IgG1, o casirivimabe e o imdevimabe, que se ligam em receptores das proteínas do SARS-CoV2 que permitem a entrada do vírus nas células humanas. Dessa forma, o coronavírus perde a sua capacidade de infectar as células, o que faz com que a carga viral diminua, facilitando a ação do sistema imunológico para eliminar o vírus.

De acordo com os estudos feitos com o Regn-CoV2, os melhores resultados do tratamento com este coquetel são observados em pessoas que estão numa fase muito inicial da infecção e que, por isso, ainda não iniciaram uma resposta imune. Isso significa que o Regn-CoV2 está indicado especialmente para casos leves e moderados, não sendo indicado para casos graves.

Veja quais os remédios que estão aprovados para tratar a COVID-19.

Quem pode usar o Regn-CoV2

O Regn-CoV2 está indicado para o tratamento da COVID-19 em adultos e crianças com mais de 12 anos e com peso superior a 40 kg.

Até ao momento, este coquetel está apenas indicado para pessoas com infecção leve ou moderada, que não precisam receber oxigênio e que apresentam risco aumentado de desenvolver uma infecção grave, como é o caso de pessoas com:

  • Idade avançada;
  • Obesidade;
  • Doenças cardiovasculares, como hipertensão;
  • Doença pulmonar crônica, como asma;
  • Diabetes;
  • Doença renal crônica;
  • Doença hepática crônica.

Além disso, pessoas que fazem tratamento com imunossupressores ou que apresentam diminuição do sistema imune também podem fazer uso do Regn-CoV2, desde tenha sido uma avaliação médica dos possíveis riscos.

Como é administrado o Regn-CoV2

O coquetel Regn-CoV2 deve ser utilizado apenas no hospital, uma vez que precisa ser administrado diretamente na veia.

Para a administração, os anticorpos monoclonais casirivimabe e imdevimabe são misturados em uma bolsa de soro fisiológico na proporção de 10 mL de cada anticorpo e colocados para correr durante 20 minutos. O medicamento deve ser usado em dose única.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais que podem surgir com o uso do Regn-CoV2 incluem:

  • Febre;
  • Calafrios;
  • Náuseas;
  • Palpitações;
  • Dor de cabeça;
  • Cansaço;
  • Dor muscular.

Existe ainda risco de anafilaxia, um tipo de alergia grave, que é mais comum em pessoas com com sensibilidade a algum dos componentes do medicamento. Os sintomas de anafilaxia normalmente incluem vermelhidão na pele, coceira generalizada, inchaço dos lábios, sensação de bolo na garganta e dificuldade para respirar. Estes sintomas geralmente surgem poucos minutos após a administração e podem ser rapidamente tratados ainda no hospital.

Quem não deve usar

O Regn-CoV2 está contraindicado para crianças com menos de 12 anos e pessoas com sensibilidade conhecida a algum dos componentes da fórmula.

Além disso, no caso de gravidez ou mulheres que estão amamentando, o uso do Regn-CoV2 deve ser discutido com o obstetra, para entender os potenciais ricos e benefícios do tratamento.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA - ANVISA. Aprovado uso emergencial de anticorpos para tratamento de Covid-19. Disponível em: <https://www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/noticias-anvisa/2021/aprovado-uso-emergencial-de-anticorpos-para-tratamento-de-covid-19>. Acesso em 21 Abr 2021
  • WEINREICH, David M. et al.. REGN-COV2, a Neutralizing Antibody Cocktail, in Outpatients with Covid-19. The New England Journal of Medicine. Vol.384, n.3. 238-251, 2021
  • EMA. Regeneron - Annex I - Conditions for Use. 2021. Disponível em: <https://www.ema.europa.eu/en/documents/referral/regn-cov2-antibody-combination-casirivimab/imdevimab-covid19-article-53-procedure-conditions-use-conditions-distribution-patients-targeted_en.pdf>. Acesso em 21 Abr 2021
Mais sobre este assunto:

Carregando
...