Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Mordida de Cachorro ou Gato pode transmitir Raiva

A raiva é uma infecção viral do cérebro que causa irritação e inflamação do cérebro e da medula espinhal.

A transmissão da raiva se dá pela mordida do animal infetado com o vírus da doença porque este vírus está presente na saliva de animais infectados, e apesar de ser extremamente raro, a raiva também pode ser adquirida através da respiração do ar infectado.

Embora os cães sejam frequentemente a fonte de infecção, também os gatos, os morcegos, os guaxinins, as jaritacas, as raposas e outros animais podem ser responsáveis pela transmissão da raiva.

Veja o que fazer no vídeo seguinte caso seja mordido por um cão ou um gato:

Sintomas da raiva

Na maioria dos casos os sintomas da raiva, começam com um curto período de depressão mental, agitação, sensação de mal-estar e febre, mas em alguns casos a raiva começa com a paralisia de membros inferiores que se estende a todo o corpo.

A agitação aumenta até uma excitação incontrolável e o indivíduo produz uma grande quantidade de saliva. Os espasmos dos músculos da garganta e do aparelho vocal podem ser extremamente dolorosos.

Geralmente, os sintomas começam 30 a 50 dias após a infecção, mas o período de incubação varia de 10 dias a mais de um ano. O período de incubação costuma ser mais curto em indivíduos que foram mordidos na cabeça ou no tronco ou que sofreram muitas mordidas.

Tratamento para raiva

O tratamento imediato de um ferida produzida pela mordida de um animal é a melhor medida de prevenção. A área contaminada deve ser  minuciosamente limpa com sabão, mesmo quando o indivíduo que foi mordido já foi vacinado, e o risco dele contrair a raiva for menor, pois não existe nenhum tratamento específico para a raiva.

Como se proteger

A melhor forma de se proteger da raiva é evitar a mordida de animais, mas o mais importante é que todos os animais tomem a vacina contra raiva, nas campanhas de vacinação oferecidas pelo governo brasileiro.

A vacinação provê algum grau de proteção permanente à maioria dos indivíduos, mas as concentrações de anticorpos diminuem no decorrer do tempo e os indivíduos com alto risco de novas exposições devem receber um reforço da vacina a cada 2 anos, mas após a manifestação dos sintomas, nenhuma vacina ou imunoglobulina contra a raiva parece ter efeito.

Quando um indivíduo é mordido por um animal e apresenta sintomas de encefalite,que é uma inflamação progressiva do cérebro, a causa provável é a raiva. Uma biópsia de pele, pode revelar o vírus.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar