Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Quem pode fazer lipoaspiração?

A lipoaspiração é uma cirurgia estética que remove o excesso de gordura do corpo e melhora o contorno corporal, sendo, por isso, muito utilizada para eliminar rapidamente a gordura localizada de locais como a barriga, as coxas, os braços ou o queixo, por exemplo.

Embora os melhores resultados sejam obtidos em pessoas com gordura localizada, pois a quantidade a remover é menor, esta técnica também pode ser usada por quem está tentando perder peso, embora a maior motivação não deva ser esta. Nestes casos, a cirurgia só deve ser realizada depois de se iniciar um plano regular de exercício físico e adotar hábitos de alimentação saudável.

Além disso, a lipoaspiração pode ser realizada tanto em homens como mulheres, usando anestesia local, peridural ou geral e, seus riscos são comuns a qualquer outra cirurgia. É sempre usado soro e adrenalina para evitar sangramentos e embolia.

Quem pode fazer lipoaspiração?

Quem tem os melhores resultados

Apesar de poder ser feita em quase todas as pessoas, mesmo em mulheres que ainda estão amamentando ou em pessoas que fazem facilmente cicatriz queloide, os melhores resultados são aitngidos em pessoas que:

  • Estão no peso certo, mas possuem alguma gordura localizada numa área específica;
  • Estão ligeiramente acima do peso, até 5 Kg;
  • Têm excesso de peso com IMC até 30 Kg/m², e não conseguem eliminar gordura apenas com a alimentação e plano de exercício físico. Saiba qual o seu IMC aqui.

Nos casos de pessoas que possuem um IMC superior a 30 Kg/m² existe um aumento do risco de complicações deste tipo de cirurgia e, por isso, deve-se tentar emagrecer antes de fazer a cirurgia.

Além disso, a lipoaspiração não deve ser utilizada como método único para perder peso, pois, caso isso aconteça, existem elevadas chances de que a pessoa volte a ganhar o peso que tinha antes da cirurgia. Isso acontece porque a cirurgia não impede que voltem a surgir novas células de gordura, o que normalmente acontece quando não há adoção de uma alimentação mais equilibrada e prática regular de exercício.

Quem não deve fazer

Devido ao aumento do risco de complicações, a lipoaspiração deve ser evitada em:

  • Pessoas com mais de 60 anos;
  • Pacientes com IMC igual ou superior a 30,0 Kg/m2;
  • Indivíduos com antecedentes de problemas cardíacos como ataque cardíaco ou AVC;
  • Pacientes com anemia ou outras alterações no exame de sangue;
  • Doentes com doenças crônicas como lúpus ou diabetes grave, por exemplo.

Quem é fumante ou sofre com HIV pode fazer lipoaspiração, porém, também tem maior risco de desenvolver complicações durante ou após a cirurgia.

Dessa forma, é muito importante fazer uma consulta com um cirurgião experiente antes de experimentar a cirurgia, para avaliar todo o histórico clínico e identificar se os benefícios são superiores ao risco da cirurgia.

Depois da cirurgia

Nos primeiros 2 dias depois da cirurgia deve-se ficar em casa, descansando. É recomendado usar uma cinta ou faixa que pressione bem a área operada e nos dias seguintes deve ser realizada drenagem linfática manual com um fisioterapeuta. 

Também é recomendado caminhar cerca de 10 a 15 minutos por dia para melhorar a circulação sanguínea nas pernas. Após 15 dias pode-se fazer exercícios leves, que deve ir progredindo até completar 30 dias. Durante essa fase de recuperação é normal que algumas áreas estejam mais inchadas que outras e, por isso, para avaliar os resultados deve-se esperar, no mínimo, 6 meses. Saiba mais sobre como é feita e como é a recuperação da lipoaspiração.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...