Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Quando fazer ressonância magnética no bebê

​A ressonância magnética pode ser utilizada para diagnosticar doenças mais específicas como espinha bífida oculta ou lesões cerebrais, por exemplo, e, por isso, é muito utilizada para substituir outros exames de diagnóstico mais simples, como ultrassom ou raio X.

No entanto, a ressonância magnética embora pareça mais complicada e precise de maior preparação, apresenta poucos riscos para a criança pois é um exame indolor que não precisa ser feito com anestesia geral, sendo utilizado apenas um sedativo leve em crianças com menos de 4 anos para adormecer e tornar a experiência mais agradável.

Como preparar o bebê para a ressonância magnética

A preparação do bebê ou da criança deve começar no dia antes do exame para assegurar o sucesso da ressonância e evitar que tenha de ser repetida.

No dia antes do exame

No dia antes do exame é importante deixar o bebê dormir menos horas do que está acostumado, para ficar com sono durante o exame. Uma boa dica é deitar o bebê uma hora mais tarde que o costume e acordá-lo uma hora mais cedo.

Além disso, é importante respeitar o jejum caso seja necessário fazer sedação, evitando a presença de alimentos no estômago que podem ser aspirados para os pulmões enquanto o bebê dorme. Assim, os horário de jejum recomendados são:

  • 6 horas antes do exame: não oferecer nenhum alimento, mas pode dar leite materno, água , chá com ou sem açúcar ou soro caseiro.;
  • 4 horas antes do exame: oferecer somente água, chá ou soro caseiro;
  • 2 horas antes do exame: não oferecer qualquer tipo de alimento ou líquido.

Desta forma, para evitar que o bebê ou a criança fique desidratado devido ao jejum, pode-se ir oferecendo água ou o soro caseiro até 2 horas antes do exame. Veja como se faz o soro em: Receita de soro caseiro.

Em alguns casos, o pediatra pode aconselhar que a preparação para o exame seja feita no hospital e, por isso, o bebê pode precisar ficar internado no hospital durante algumas horas antes do exame. No entanto, é permitido que, pelo menos, um dos pais também fique no hospital.

No dia do exame

No dia do exame, caso não tenha sido necessário internamento, é aconselhado chegar ao hospital 30 minutos antes da ressonância para que a equipe médica possa preparar o bebê de forma adequada e para que a criança tenha tempo de se adaptar ao ambiente hospitalar e ficar mais calma.

Neste dia, o bebê não deve utilizar roupas com fechos, alfinetes ou outros metais pois a máquina de ressonância magnética utiliza ímanes que podem arrancar este tipo de materiais, podendo machucar a criança. No entanto, todas as crianças e bebês são vistos por um enfermeiro para assegurar que não existem metais na roupa ou implantes metálicos na criança, como pacemaker ou prótese óssea, por exemplo.

Após a preparação, o enfermeiro irá dar o sedativo, em forma de xarope, que deve ser ingerido pelo bebê alguns minutos antes de começar o exame para evitar que fique agitado dentro da máquina e altere os resultados, obrigando a repetir o a ressonância.

Durante a ressonância magnética, os pais podem ficar junto do bebê para garantir a sua segurança e evitar ansiedade, porém, também devem tirar todos os objetos com metal, como relógios, óculos ou anéis.

Após o exame

Após fazer a ressonância magnética é normal que a criança demore cerca de 2 horas para acordar e, por isso, poderá ficar internada durante esse tempo até que acorde e seja capaz de mamar ou comer sem vomitar.

Assim, normalmente, o bebê volta a casa no mesmo dia, mas pode apresentar mais sonolência durante as primeiras 24 horas devido ao efeito da sedação, sendo recomendado redobrar a atenção nesse período e evitar deixar a criança brincando sozinha.

No entanto, o bebê pode ir para a creche, jardim de infância ou escola 2 dias após o exame pois os efeitos da sedação já desapareceram e não é necessário mais nenhum cuidado especial.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...