Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Quais as consequências para o bebê, filho de mãe diabética?

As consequências para o bebê, filho de mãe diabética quando a diabetes não é controlada são principalmente malformações no sistema nervoso central, cardiovascular, aparelho urinário e no esqueleto. Outras consequências para o bebê que tem mãe diabética não controlada podem ser:

  • Nascer antes das 37 semanas de gestação;
  • Icterícia neonatal, que indica um problema no funcionamento do fígado;
  • Nascer muito grande ( + de 4 kg), tendo por isso maior probabilidade de lesão no ombro ao nascer de parto natural;
  • Dificuldade respiratória e asfixia;
  • Desenvolver diabetes e obesidade na infância ou adolescência;
  • Morte fetal súbita intrauterina;

Além disso, também pode ocorrer hipoglicemia logo após o nascimento sendo necessário o internamento em UTI Neonatal por pelo menos de 6 a 12 horas. Apesar de serem graves, todas estas alterações podem ser evitadas quando a gestante faz o acompanhamento pré-natal adequado e mantém sua glicemia sob controle durante toda a gestação.

Como diminuir os riscos para o bebê

Para evitar todas estas complicações, a mulher diabética que deseja engravidar deve consultar-se pelo menos 3 meses antes de começar as tentativas para engravidar, para que os seus níveis de açúcar no sangue estejam controlados. Além disso, é fundamental adequar a alimentação e fazer exercícios regularmente para manter a glicemia sob controle porque assim as chances do bebê vir a sofrer com algumas dessas consequências são mínimas.

Veja como controlar a diabetes em:

Mais sobre este assunto:
Carregando
...