Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como se proteger da febre amarela (Guia Atualizado - 2018)

A principal forma de se prevenir contra a infecção da febre amarela é através da vacina, disponível nos postos de saúde ou em clínicas de imunização. Além disso, também é necessário evitar a picada dos mosquitos transmissores, devendo-se tomar alguns cuidados como eliminar qualquer foco de água parada onde os mosquitos possam se multiplicar, usar repelentes, mosquiteiros e roupas compridas sempre que estiver em zonas de maior perigo.

A infecção pela febre amarela acontece quando uma pessoa que nunca teve a doença ou que não tenha tomado a vacina é picada por um mosquito infectado, devendo-se lembrar que uma pessoa não transmite diretamente a infecção para outra pessoa. Saiba identificar estes e outros sintomas da febre amarela

Como se proteger da febre amarela (Guia Atualizado - 2018)

1. Tomar a vacina

A vacina contra a febre amarela faz parte do calendário básico de vacinação no Brasil, e é indicada para crianças a partir de 9 meses de idade, adolescentes e adultos que vivem em regiões classificadas como áreas de risco para a infecção, ou quando se irá realizar viagem nacional ou internacional para localidades onde há risco de transmissão da doença ou onde há obrigatoriedade de comprovação da vacinação.

  • Quando vacinar: atualmente, o ministério da saúde recomenda que seja tomada apenas 1 dose da vacina aos 9 meses de idade, caso seja residente ou viajante para áreas com recomendação. Para viajantes que nunca se vacinaram, a dose deve ser tomada 10 dias antes da viagem. No Brasil, as áreas de risco incluem todos os estados das regiões Norte e Centro Oeste, além de Minas Gerais, Maranhão e alguns municípios dos estados do Piauí, Bahia, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
  • Quem não deve tomar: pessoas com histórico de reação anafilática após ingestão de ovo de galinha ou aos componentes da vacina, doenças que reduzem a imunidade, como câncer, diabetes, AIDS ou uso de medicamentos imunossupressores, quimioterápico ou radioterápico, por exemplo. Gestantes e mullheres que amamentam não devem ser vacinadas, exceto sob indicação médica. Apesar de não ser contra-indicada nos idosos, sabe-se que eles podem ser mais suscetíveis aos efeitos colaterais da vacina, por isso, deve-se conversar com o médico para avaliar os riscos e benefícios. 

A vacina contra a febre amarela está disponível gratuitamente pelo SUS nos postos de saúde, e também pode ser encontrada em clínicas de imunização. Saiba mais sobre as indicações e como são aplicadas as doses da vacina contra a febre amarela.

2. Usar repelentes

O uso de repelentes é importante para prevenir a picada de mosquitos e evitar a infecção pela febre amarela e por outras doenças como dengue e Zika, principalmente ao estar em regiões com muitos mosquitos. Os principais mosquitos transmissores são das espécies Haemagogus, no meio rural, e Aedes aegypti, no meio urbano, e estes podem adquirir o vírus ao picar pessoas ou animais, como os macacos, que estejam infectados. 

Os repelentes podem ser comprados nas principais farmácias ou super-mercados, estão disponíveis nas formas de creme, loções, spray, adesivos e, até, pulseiras, e alguns recomendados são os que contém icaridina ou DEET, por exemplo.

Além disso, existem formas de repelentes naturais, como óleos de citronela, copaíba ou andiroba, ou perfumadores do ambiente como velas de citronela e os vasos de plantas como hortelã, cravo-da-índia ou alecrim, pois contêm cheiros fortes que são capazes de afastar os mosquitos de casa. Saiba algumas das opções de repelentes naturais para afastar os mosquitos.

3. Combater focos do mosquito

Para a prevenção da febre amarela, é essencial evitar as picadas de mosquito infectados, e isto pode ser conseguido diminuindo a sua proliferação, com a eliminação de focos de água limpa parada em caixas d'água, latas, vasos de plantas e pneus, pois estes são ambientes ideais para que a fêmea do mosquito ponha seus ovos. 

Durante a epidemia de febre amarela, ou de outras doenças transmitidas por mosquito, também é recomendado que haja a aplicação de inseticida através do "fumacê”, como forma de diminuir a população do inseto. 

Como se proteger da febre amarela (Guia Atualizado - 2018)

4. Investir em mosquiteiros e telas

Usar mosquiteiros de malha fina ao redor da cama, bem como colocar telas em portas e janelas, são formas de evitar o contato do mosquito com o corpo, sendo importantes medidas especialmente para ambientes com pessoas mais vulneráveis às picadas, como idosos ou crianças. 

5. Cobrir-se

Para aumentar os níveis de proteção, é recomendado utilizar roupas compridas, como calças ou camisas com mangas, durante períodos de epidemias, principalmente quando irá frequentar matas tropicais ou locais abertos nos horários de circulação do mosquito.

6. Manter o quintal limpo

Manter terrenos e quintais próximos à casa limpos, removendo entulhos, cascalhos e lixos, e podando árvores e plantas, são atitudes recomendadas para diminuir a umidade e focos que facilitam a procriação do mosquito.

O que fazer se suspeitar de febre amarela

Em caso de suspeita de febre amarela, é importante dirigir-se ao atendimento médico no posto de saúde ou pronto-socorro, onde o médico poderá fazer as avaliações necessárias para confirmar a suspeita ou identificar outras doenças que podem ter sintomas semelhantes, como dengue, lesptospirose ou malária, por exemplo. 

Também pode ser necessária a realização de exames para identificar o vírus ou observar alterações no hemograma, enzimas hepáticas, testes de coagulação e exame de urina, dentre outros. Não existe um tratamento específico para a febre amarela, sendo recomendado o repouso, reposição de líquidos, como água e sucos, além de remédios para aliviar os sintomas, como analgésicos, antipiréticos e contra o vômito.

Em casos mais graves, como pessoas que apresentam sangramentos ou comprometimento do fígado ou rins, pode ser necessário o internamento no hospital ou, em alguns casos, na UTI, como forma de controlar as complicações e reduzir o perigo da morte. Saiba mais sobre o tratamento para a febre amarela

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar