Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Pneumonia Comunitária: O que é, Sintomas e Tratamento

A pneumonia comunitária é uma infecção do pulmão grave, que se pega fora do hospital ou nas primeiras 48 horas de internamento hospitalar, provocando sintomas como febre alta e dor no peito.

Segundo o Ministério da Saúde, essa doença é de difícil transmissão, mas o paciente deve evitar o contato direto através beijos ou abraços, por exemplo.

A pneumonia comunitária tem cura e o seu tratamento pode ser feito com a ingestão de remédios antibióticos ou antivirais em casa.

Pneumonia Comunitária: O que é, Sintomas e Tratamento

Pneumonia comunitária infantil

A pneumonia é uma das principais infecções na criança, causando sintomas como febre alta, tosse com catarro, dificuldade para respirar, falta de apetite e cansaço excessivo.

Normalmente, a causa da pneumonia pode ser difícil de identificar, mas dependendo da idade da criança, as hipóteses podem ser reduzidas, uma vez que a pneumonia bacteriana é mais comum em bebês com menos de 3 meses e a pneumonia viral é mais frequente em crianças com mais de 4 meses.

O tratamento é iniciado com o uso de remédios antibióticos, como Ampicilina ou Eritromicina, podendo ser alterado após diagnóstico da causa.

Sintomas da pneumonia comunitária

Os sintomas incluem:

  • Febre superior a 38ºC;
  • Tosse com catarro;
  • Calafrios;
  • Dor torácica;
  • Fraqueza e cansaço fácil.

Quando o indivíduo apresenta estes sintomas deve procurar um médico pneumologista nas primeiras 48 para iniciar o tratamento adequado, evitando complicações graves, como infecção generalizada ou coma.

Nos casos de pneumonia comunitária grave, os sintomas são mais severos, incluindo dificuldade para respirar e febre superior a 40ºC, sendo recomendado o internamento hospitalar.

Tratamento para pneumonia comunitária

Geralmente, o tratamento demora cerca de 14 dias e é iniciado com o uso de antibióticos, como a azitromicina, ceftriaxona ou levofloxacina, porque os casos mais comuns são os de pneumonia por bactérias. Porém, após exames de sangue ou de escarro, o tratamento pode ser alterado para um remédio antiviral, como zanovir e rimantadina, caso a pneumonia seja causada por vírus.

A melhora dos sintomas surge por volta do 3º dia, mas se houver aumento da febre ou da quantidade de secreções, é importante informar o médico pneumologista para adequar o tratamento após realizar exames de sangue e de catarro.

A pneumonia pode ser tratada em casa, no entanto, em alguns casos, como pneumonia grave, em pacientes com insuficiência cardíaca, ou doença pulmonar obstrutiva crônica, o tratamento pode ser realizado no hospital, sendo complementado com o tratamento fisioterapêutico para retirar secreções infectadas e melhorar a respiração.

Durante o tratamento em pacientes com mais de 50 anos, fumantes, ou que não apresentam melhora dos sintomas, pode ser necessário realizar exames complementares, como raio-x do tórax, para observar a evolução da infecção nos pulmões.

Tratamento da pneumonia comunitária no idoso

Nesse caso, o tratamento é feito com o uso de remédio antibióticos que dependem de alguns fatores como: idade do paciente, local onde a infecção foi adquirida, possibilidade de ter acontecido aspiração de secreções da faringe, ou de conteúdo gástrico.

É muito importante manter boa hidratação, nutrição e fornecimento de oxigênio, sendo que o tratamento no idoso é feito, principalmente, no hospital.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...