Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Pneumonia comunitária: o que é, sintomas e tratamento

A pneumonia comunitária corresponde à infecção e inflamação dos pulmões que é adquirida fora do ambiente hospitalar, ou seja, na comunidade, sendo principalmente relacionada com a bactéria Streptococcus pyogenes, porém pode também ser causada por Haemophilus influenzae, Moraxella catarrhalis e Chlamydophila pneumoniae, além de alguns tipos de vírus e fungos.

Os sintomas da pneumonia comunitária são os mesmos da pneumonia comum, sendo diferenciado apenas pelo agente infeccioso e ambiente em que a infecção ocorreu, sendo os principais febre alta, dor no peito, cansaço excessivo e falta de apetite, por exemplo.

O diagnóstico da pneumonia comunitária é feito por meio da avaliação dos sinais e sintomas apresentados pela pessoa, além de exames de imagem e laboratoriais para identificar o agente causador da pneumonia e, assim ser indicado o tratamento mais adequado, que pode ser feito com antibióticos ou antivirais.

Pneumonia comunitária: o que é, sintomas e tratamento

Sintomas de pneumonia comunitária

Os sintomas de pneumonia comunitária surgem poucos dias depois do contato com o microrganismo responsável pela pneumonia, sendo mais frequente de ser desenvolvido em pessoas que possuem o sistema imunológico mais comprometido, sendo os principais:

  • Febre superior a 38ºC;
  • Tosse com catarro;
  • Calafrios;
  • Dor torácica;
  • Fraqueza e cansaço fácil.

Assim que surgirem os primeiros sinais e sintomas de pneumonia comunitária, é importante que a pessoa consulte o pneumologista ou clínico geral para que seja feito o diagnóstico e iniciado o tratamento mais adequado, sendo assim possível evitar o desenvolvimento de complicações, como infecção generalizada e coma, por exemplo.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico inicial da pneumonia comunitária é feito pelo pneumologista ou clínico geral por meio da análise dos sinais e sintomas apresentados pela pessoa. Para confirmar o diagnóstico o médico pode solicitar a realização de exames de imagem como raio-X de tórax, ultrassonografia de tórax e tomografia computadorizada de tórax. Os exames de imagem, além de serem importantes no diagnóstico, também são úteis para avaliar a extensão da pneumonia.

Além disso, o médico também pode indicar a realização de exames para identificar o microrganismo responsável pela infecção, podendo ser indicada a análise microbiológica do sangue, urina ou escarro, por exemplo.

Como deve ser o tratamento

O tratamento da pneumonia comunitária é feito de acordo com a orientação do médico e envolve, na maioria dos casos, o uso de antibióticos como Azitromicina, Ceftriaxona ou Levofloxacino. No entanto, nos casos em que a pneumonia é causada por vírus, pode ser recomendado o uso de medicamentos antivirais, como Zanovir e Rimantadina.

A melhora dos sintomas surge por volta do 3º dia, mas se houver aumento da febre ou da quantidade de secreções, é importante informar o médico pneumologista para adequar o tratamento após realizar exames de sangue e de catarro.

A pneumonia pode ser tratada em casa, no entanto, em alguns casos, como pneumonia grave, em pacientes com insuficiência cardíaca, ou doença pulmonar obstrutiva crônica, o tratamento pode ser realizado no hospital, sendo complementado com o tratamento fisioterapêutico para retirar secreções infectadas e melhorar a respiração.

Durante o tratamento em pacientes com mais de 50 anos, fumantes, ou que não apresentam melhora dos sintomas, pode ser necessário realizar exames complementares, como raio-x do tórax, para observar a evolução da infecção nos pulmões.

Bibliografia >

  • BARER, Michael R. et al. Medical Microbiology - A guide to Microbial Infections: Pathogenesis, immunity, laboratory investigation and control. 19 ed. Elsevier, 2018. 643.
  • CORRÊA, Ricardo A.; COSTA, Andre N. C.; LUNDGREN, Fernando; MICHELIN, Lessandra. Recomendações para o manejo da pneumonia adquirida na comunidade 2018. J Bras Pneumol. Vol 44. 5 ed; 405-424, 2018
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem