Plantago ovata: para que serve e como usar

fevereiro 2022

A Plantago ovata é uma planta medicinal, também conhecida como psyllium, que possui propriedades laxantes, estimulantes e antidiabética, sendo muito utilizada para prisão de ventre ou para ajudar a regular o colesterol alto, os níveis de açúcar no sangue ou até para ajudar no emagrecimento.

A parte normalmente utilizada da Plantago ovata são as sementes, de onde são obtidos o gel espesso rico em fibras solúveis, que absorvem água no intestino, deixando as fezes mais úmidas, regularizando o intestino. Além disso, as fibras das sementes ajudam a retardar a absorção de alimentos, o que diminui a absorção de gorduras e açúcares da alimentação, além de aumentar a saciedade.

A Plantago ovata pode ser comprada em lojas de produtos naturais ou farmácias de manipulação e deve ser usada com orientação médica, do nutricionista ou de outro profissional de saúde que tenha experiência com o uso de plantas medicinais.

Para que serve

A Plantago ovata possui propriedades laxantes, estimulantes, antidiabética, antidiarréica, sendo normalmente indicada para:

  • Prisão de ventre;
  • Colesterol alto;
  • Diabetes;
  • Excesso de gases intestinais;
  • Emagrecer.

Além disso, a Plantago ovata pode ajudar na diarréia pois as fibras solúveis ao absorver água, podem aumentar a espessura das fezes, retardando sua passagem pelo intestino e diminuindo os movimentos intestinais, aliviando a diarréia.

Embora tenha muitos benefícios, a Plantago ovata deve ser usada com orientação do médico, nutricionista ou fitoterapeuta.

Como usar

A parte normalmente utilizada da Plantago ovata são as sementes, de onde são extraídos o gel espesso rico em fibras solúveis, com efeito medicinal.

  • Chá de Plantago ovata: ferver 3 gramas das sementes da Plantago ovata em 100 mL de água por 5 minutos. Deixar repousar até esfriar, coar e tomar até 3 vezes por dia, de preferência antes das refeições, por no máximo 7 dias seguidos, ou conforme orientação médica.

No caso de pessoas que utilizam medicamentos, é recomendado tomar a Plantago ovata 2 horas antes ou 2 horas após os outros remédios, para não interferir na absorção e no efeito dos remédios.

Outra forma de usar a Plantago ovata é na forma de farinha, produzida a partir das sementes dessa planta, encontrada em lojas de produtos naturais, podendo ser adicionada em sucos, iogurtes ou saladas de frutas, por exemplo. Veja outras formas de usar a Plantago ovata.  

Possíveis efeitos colaterais 

Os efeitos colaterais mais comuns que podem surgir durante o uso da Plantago ovata são  excesso de gases, dor ou inchaço abdominal. 

É aconselhado interromper o uso da Plantago ovata e procurar ajuda médica imediatamente se a prisão de ventre durar mais de 7 dias, ou a pessoa apresentar sangue nas fezes, náuseas, vômitos ou dor de estômago forte, pois pode ser sinal de obstrução intestinal.

Além disso, embora seja raro, a Plantago ovata pode causar reações alérgicas graves que necessitam de atendimento médico imediato. Por isso, deve-se interromper seu uso e procurar o pronto socorro mais próximo ao apresentar sintomas como dificuldade para respirar, tosse, sensação de garganta fechada, inchaço na boca, língua ou rosto, ou urticária. Saiba identificar os sintomas de reação alérgica grave.  

Quem não deve usar

A Plantago ovata não deve ser usada por crianças com menos de 12 anos, mulheres grávidas ou em amamentação.

Além disso, a Plantago ovata não deve ser usada por pessoas que têm dificuldade para engolir, obstrução intestinal, prisão de ventre crônica, prisão de ventre após cirurgia, dor abdominal, náusea ou vômito, sangramento retal, falha ao defecar mesmo após o uso de laxantes, diabetes com difícil controle das doses de insulina ou insuficiência pancreática.

Esta planta também não deve ser usada por pessoas que têm alergia à Plantago ovata.

Esta informação foi útil?

Fechar
Obrigado pela sua mensagem.
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.
Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em fevereiro de 2022.

Bibliografia

  • MURPHY, J.; et al. Testing control of radiation-induced diarrhea with a psyllium bulking agent: a pilot study. Can Oncol Nurs J. 10. 3; 96-100, 2000
  • VERMA, A.; MOGRA, R. Psyllium (Plantago ovata) Husk: A Wonder Food for Good Health. International Journal of Science and Research (IJSR). 4. 9; 1581-1585, 2015
Mostrar bibliografia completa
  • LAMBEAU, K. V.; et al. Fiber supplements and clinically proven health benefits: How to recognize and recommend an effective fiber therapy. J Am Assoc Nurse Pract. 29. 4; 216–223, 2017
  • WASHINGTON, N.; et al. Moderation of lactulose-induced diarrhea by psyllium: effects on motility and fermentation. Am J Clin Nutr. 67. 2; 317-21, 1998
  • SARFRAZ, R. M.; et al. Plantago ovata: a comprehensive review on cultivation, biochemical, pharmaceutical and pharmacological aspects. Acta Poloniae Pharmaceutica - Drug Research. 74. 3; 739-746, 2017