Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Keytruda para tratar o câncer de pele

O ​Keytruda é um medicamento que está indicado para o tratamento do câncer de pele, também conhecido por melanoma, câncer de pulmão de células não pequenas, câncer de bexiga e câncer de estômago em pessoas cujo câncer se espalhou ou que não pode ser retirado por cirurgia.

Este medicamento tem na sua composição pembrolizumabe, que ajuda o sistema imunologio a lutar contra o câncer e levar à diminuição do crescimento do tumor.

O Keytruda não está disponível para venda ao público, uma vez que é um medicamento que só pode ser usado no hospital.

Keytruda para tratar o câncer de pele

Para que serve

O medicamento Pembrolizumab está indicado para o tratamento do:

  • Câncer de pele, também conhecido por melanoma;
  • Câncer de pulmão de células não pequenas, em estágio avançado ou metastático,
  • Câncer de bexiga avançado;
  • Câncer de estômago.

Geralmente, o Keytruda é recebido por pessoas cujo câncer se espalhou ou não pode ser removido através de cirurgia.

Como tomar 

As quantidades de Keytruda a utilizar e a duração do tratamento dependem do estado do câncer e da resposta individual de cada paciente ao tratamento, devendo ser indicadas pelo médico.

Geralmente, a dose recomendada é de 200 mg para câncer urotelial, câncer gástrico e câncer de pulmão de células pequenas sem tratamento prévio ou 2mg/kg para melanoma ou câncer de pulmão de células não pequenas com tratamento prévio.

Este é um medicamento que apenas deve ser administrado via intravenosa, durante cerca de 30 minutos por um médico, enfermeiro ou profissional de saúde treinado, devendo o tratamento ser repetido de 3 em 3 semanas.

Possíveis efeitos colaterais 

Os efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer durante o tratamento com Keytruda são diarreia, náuseas, coceira, vermelhidão na pele, dor nas articulações e sensação de cansaço.

Além disso, também pode ocorrer redução dos glóbulos vermelhos, distúrbios na tireoide, fogachos, diminuição do apetite, dor de cabeça, tontura, alterações no paladar, inflamação nos pulmões, falta de ar, tosse, inflamação nos intestinos, boca seca, dor de estômago, prisão de ventre, vômitos, dor nos músculos, ossos e articulações, inchaço, cansaço, fraqueza, calafrios, gripe, aumento de algumas enzimas no fígado e no sangue e reações no local de injeção.

Quem não deve usar

O Keytruda não deve ser usado em pessoas com alergia a algum dos componentes da fórmula, assim como em grávidas ou mulheres a amamentar.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar