Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Saiba quais são as Consequências do Parto Prematuro

O parto prematuro é caracterizado pelo nascimento do bebê antes das 37 semanas de gestação, sendo a principal causa de problemas de saúde no recém-nascido, como dificuldade para respirar e doenças do coração. Conheça outras causas do parto prematuro clicando aqui.

Sempre que possível o médico tenta adiar o nascimento, utilizando medicamentos e técnicas para evitar as contrações uterinas e a dilatação, no entanto, é difícil conseguir adiar o parto por mais de 48 a 72 horas.

Normalmente, devido à imaturidade de alguns dos órgãos internos, como rins, pulmão e cérebro, os bebês que nascem antes da data prevista do parto, necessitam ficar internados na UTI neonatal.

Como reconhecer o trabalho de parto prematuro

Saiba quais são as Consequências do Parto Prematuro

O principal sinal de trabalho de parto são as contrações uterinas fortes e ritmadas que acontecem antes das 37 semanas de gestação. As contrações que podem indicar que o trabalho de parto começou são pelo menos 4 contrações em 20 minutos ou 8 contrações em 1 hora, além de dilatação de 1 cm.

Para ter certeza que o trabalho de parto começou o médico pode avaliar a mulher durante 2 a 3 horas porque se não houver dilatação e se as contrações diminuírem com repouso, pode-se dizer que foi um falso trabalho de parto.

Trabalho de parto verdadeiroFalso trabalho de parto
Contrações regularesContrações irregulares
Contrações que se tornam mais frequentesPode haver diminuição das contrações
Dor pélvica e no fundo das costasDor abdominal
Contrações aumentam ao caminharCaminhar não interfere nas contrações
Aumento da dilatação do colo uterinoNão há dilatação ou dilatação não aumenta

Após identificar que a mulher está em trabalho de parto antes da data prevista o médico poderá mantê-la internada para avaliar a saúde e o desenvolvimento do bebê. O bebê com 26 semanas de gestação ou mais semanas, deverá ser avaliado constantemente para verificar seus batimentos cardíacos através da cardiotocografia fetal.

Tratamento

Quando a mulher está entre as 26 e 34 semanas de gestação o obstetra poderá indicar o uso de remédios para evitar o trabalho de parto, como a Ritodrina, Atasiban e Sulfato de magnésio.

Estes medicamentos não devem ser usados em caso de: morte ou sofrimento fetal, mal-formação incompatível com a vida, restrição de crescimento, rotura das membranas, infecção amniótica, descolamento da placenta, placenta prévia, síndrome hipertensiva, diabetes descontrolada, doenças cardíacas e anemia falciforme.

O que pode acontecer com o bebê

As complicações do parto prematuro dependem, principalmente, da idade gestacional do bebê ao nascer e estão descritas a seguir:

  • Parto prematuro com 23 a 25 semanas: a maior parte dos casos pode desenvolver deficiências graves, como paralisia cerebral, cegueira ou surdez;
  • Parto prematuro com 26 e 27 semanas : alguns casos podem desenvolver deficiências moderadas, como dificuldade visual, falta de controle motor, asma crônica e dificuldade em aprender;
  • Parto prematuro com 29 a 31 semanas: a maior parte dos bebês desenvolvem sem problemas, mas alguns podem apresentar formas leves de paralisia cerebral e problemas visuais;
  • Parto prematuro com 34 a 36 semanas: os bebês prematuros desenvolvem-se de forma semelhante aos que nascem dentro da data prevista, mas têm maiores chances de apresentar problemas de desenvolvimento e aprendizagem. 

Geralmente, os bebês de parto prematuro são colocados numa encubadora, uma vez que não são capazes de manter a temperatura do corpo. Assim, este aparelho mantém a temperatura e a umidade semelhantes ao útero, permitindo seu desenvolvimento.

Os bebês com menos de 34 semanas de gestação podem estar ligados a um aparelho para respirar, pois antes das 34 semanas de gestação apresentam falta de surfactante, uma substância que facilita a entrada de ar nos pulmões e por isso podem surgir sinais como cor azulada das unhas e pontas dos dedos, lábios e batimento da asa do nariz.

Além disso, os bebês tem maior risco de retinopatia, que diminui a capacidade visual, e por isso todos os bebês prematuros precisam usar uma venda nos olhos enquanto estiverem internados no hospital. 

Características do bebê prematuro

Saiba quais são as Consequências do Parto Prematuro

O bebê prematuro é pequeno, magro e pode ter dificuldade para respirar, tendo que permanecer ligado à aparelhos para respirar e sondas para ser alimentado. O bebê precisa usar fralda e pode ficar internado no hospital por semanas ou meses, sendo avaliado continuamente por pediatras e fisioterapeutas. Pro vezes, eles precisam ser submetidos à cirurgias para corrigir deformidades e garantir o seu bom desenvolvimento.

Quando o bebê prematuro vai para casa

Normalmente, o bebê pode ir para casa quando atinge 2 kg e quando seus órgãos se encontram desenvolvidos, sendo capaz de engolir sem ajuda de sondas e não apresenta dificuldade para respirar. Saiba como cuidar do prematuro em casa clicando aqui.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...