Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Pandemia: o que é, porque acontecem e o que fazer

A pandemia pode ser definida como uma situação em que uma doença infecciosa espalha-se de forma rápida e descontrolada para vários locais, podendo atingir proporções mundiais, ou seja, não está restrita apenas a uma cidade, região ou continente.

As doenças pandêmicas são infecciosas, possuem facilidade de transmissibilidade, são altamente contagiosas e possuem rápida propagação.

Pandemia: o que é, porque acontecem e o que fazer

O que fazer durante uma pandemia

Durante uma pandemia é preciso redobrar os cuidados que já estavam sendo aplicados no dia a dia, isso porque na pandemia o número de infectados é muito superior, o que favorece o seu espalhamento. Dessa forma, é importante evitar o contato com pessoas que estejam doentes ou que apresente sinais ou sintomas que sejam indicativos de doença infecciosa, usar máscaras adequadas para evitar exposição ao agente infeccioso, cobrir boca e nariz ao tossir ou espirar e evitar tocar nos olhos nariz e bocas.

Além disso, é importante lavar as mãos de forma regular para evitar o contágio e a infecção de outras pessoas, isso porque as mãos corresponde ao meio mais fácil de aquisição e transmissão de doenças.

É importante também estar atento às recomendações das autoridades de saúde, evitando viajar e frequentar ambientes fechados e com muita concentração de pessoas durante a pandemia, já que nesses casos há maior chance de transmissão da doença.

Principais pandemias

A pandemia mais recente aconteceu em 2009 e foi devido ao espalhamento rápido entre pessoas e continentes do vírus H1N1, que ficou conhecido como vírus da gripe A ou vírus da gripe suína. Essa gripe começou no México, mas logo se expandiu para a Europa, América do Sul, América Central, África e Ásia. Assim, a Organização Mundial de Saúde (OMS) a definiu como pandemia devido à presença do vírus da gripe em todos os continentes de forma rápida, crescente e sistêmica. Anteriormente à gripe A, ocorreu a gripe Espanhola em 1968 que levou à óbito cerca de 1 milhão de pessoas.

Além das gripes, desde 1982 a AIDS é classificada como uma pandemia, uma vez que o vírus responsável pela doença conseguiu espalhar-se de forma fácil e consideravelmente rápida entre as pessoas. Apesar dos casos atualmente não crescerem na mesma proporção de que anteriormente, a Organização Mundial de Saúde ainda considera a AIDS como pandêmica, uma vez que o agente infeccioso pode-se espalhar facilmente.

Uma outra doença infecciosa que foi considerada pandêmica foi a cólera, que foi responsável por pelo menos 8 episódios de pandemia, sendo a última notificada em 1961 com início na Indonésia e que espalhou-se para o continente asiático.

Atualmente Zika, Ebola, Dengue e Chikungunya são consideradas doenças endêmicas e têm sido estudadas devido ao seu potencial pandêmico em função da facilidade de transmissão.

Entenda o que é endemia e como prevenir.

O que favorece o surgimento de pandemias?

Um dos fatores que mais favorece a pandemia atualmente é a facilidade de deslocamento das pessoas de um local para outro em um curto período de tempo, facilitando que um agente infeccioso também possa ser transportado para outro local e, assim, conseguir infectar outras pessoas.

Além disso, muitas vezes as pessoas não sabem que estão doentes pois não apresentam sinais ou sintomas de infecção, não tendo cuidados pessoais ou de higiene, o que também pode favorecer a transmissão e a infecção entre mais pessoas.

É importante que as pandemias sejam identificadas rapidamente para que se possa tomar medidas necessárias para prevenir a infecção entre pessoas e evitar a disseminação do agente infeccioso.

Bibliografia >

  • UNA-SUS. Epidemiologia - Conceitos e aplicabilidade no Sistema Único de Saúde. 2017. Disponível em: <http://www.unasus.ufma.br/site/files/livros_isbn/isbn_epidemio01.pdf>. Acesso em 17 Jun 2019
  • MATOS, Haroldo José. A próxima pandemia: estamos preparados?. Rev Pan-Amaz Saude. Vol 9. 3 ed; 9-11, 2018
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem