Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é e para que serve o Orkambi

O Orkambi é um medicamento que tem na sua composição lumacaftor e ivacaftor, que são substâncias utilizadas no tratamento da fibrose cística, que é uma doença hereditária que tem efeitos graves nos pulmões e no sistema digestivo.

Este remédio está disponível na forma de comprimidos em duas dosagens diferentes e só pode ser receitado por um médico experiente no tratamento da fibrose cística.

O que é e para que serve o Orkambi

Para que serve

O Orkambi é um medicamento utilizado no tratamento da fibrose cística em pessoas com 6 anos de idade ou mais. 

A fibrose cística é uma doença hereditária que provoca a produção de secreções muito espessas nos pulmões e no trato digestivo, porque afeta as células que produzem muco e sucos digestivos, podendo causar obstruções, inflamação e infecção crônica. Esta doença pode surgir na infância e na idade adulta. Saiba quais os sintomas mais comuns.

Como usar

Este medicamento deve ser receitado apenas a doentes com a mutação F508del confirmada nas duas cópias do gene CFTR e a dose administrada depende da idade da pessoa:

  • Adultos e crianças com mais de 12 anos de idade: A dose recomendada é de 2 comprimidos de 200 mg de lumacaftor e 125 mg de ivacaftor, tomados a intervalos de 12 horas com alimentos que contenham gorduras;
  • Crianças entre os 6 e 12 anos de idade: A dose recomendada é de 2 comprimidos de 100 mg de lumacaftor e 125 mg de ivacaftor, tomados a intervalos de 12 horas com alimentos que contenham gorduras.

Os alimentos ricos em gorduras que podem ser ingeridos com os comprimidos podem ser refeições preparadas com manteiga ou óleos, alimentos que contenham ovos, queijo, frutos de casca rija, leite gordo ou carnes.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais frequentes associados a este medicamento são falta de ar, diarreia, dor de cabeça, tonturas, náuseas, congestão nasal, tosse com expetoração e dor abdominal. 

Os efeitos secundários mais graves que podem ocorrer são problemas de fígado, como o aumento do nível das enzimas hepáticas, acumulação de bílis que leva a inflamação do fígado e encefalopatia hepática.

Quem não deve usar

Este medicamento não deve ser usado em pessoas com hipersensibilidade à substância ativa ou a qualquer componente da fórmula.

Além disso, só deve ser utilizado durante a gravidez ou a amamentação, se recomendado pelo médico

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Carregando
...