Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Opdivo para melanoma e câncer de pulmão

O Opdivo é um remédio imunoterápico utilizado para o tratamento de dois tipos diferentes de doença oncológica, o melanoma, que é um câncer de pele agressivo, e o câncer de pulmão.

Este medicamento ajuda a fortalecer o sistema imune, melhorando a resposta do organismo contra as células cancerígenas, apresentando menos efeitos colaterais que os métodos de tratamento tradicionais como quimioterapia ou radioterapia.

O princípio ativo do Opdivo é o Nivolumabe e é produzido pelos laboratórios Bristol-Myers Squibb. Geralmente, este medicamento não costuma ser comprado, já que é adquirido e aplicado nos próprios hospitais, entretanto pode ser adquirido em farmácias com a estrita indicação médica.

Opdivo para melanoma e câncer de pulmão

Preço

No Brasil, o valor do Opdivo custa, em média, 4 mil reais pelo frasco-ampola de 40mg / 4ml, ou 10 mil reais pelo frasco ampola de 100mg / 10ml, o que pode varia de acordo com a farmácia que vende.

Quem pode utilizar

O Nivolumabe está indicado para o tratamento de câncer de pulmão em estádio avançado que se espalhou e não obteve sucesso de tratamento com quimioterapia. Além disso, também pode ser usado para tratar melanoma nos casos em que o câncer se espalhou muito e já não pode ser removido com cirurgia.

Como usar

O modo de uso deste medicamento deve ser definido pelo médico dependendo de cada caso, tipo de câncer, além o peso corporal de cada pessoa mas, normalmente, o Opdivo é administrado no hospital diretamente na veia, diluído em soro fisiológico ou glicosado, em sessões de 60 minutos por dia.

Em geral, a dose recomendada é de 3 mg de Nivolumabe por quilo de seu peso, a cada 2 semanas, o que pode variar de acordo com a indicação médica.

Efeitos indesejados

Os principais efeitos colaterais do Opdivo incluem tosse persistente, dor no peito, dificuldade para respirar, diarreia, sangue nas fezes, dor de estômago, pele ou olhos amarelados, náuseas, vômitos, cansaço excessivo, coceira e vermelhidão na pele, febre, dor de cabeça, dores musculares e visão embaçada.

Qualquer novo sintoma notado deve ser relatado ao médico e monitorizado, uma vez que uma reação adversa com Nivolumabe pode ocorrer a qualquer momento durante ou após o tratamento, e os pacientes devem ser monitorados continuamente durante o seu uso, para evitar o desenvolvimento de possível complicações mais graves, como pneumonite, colite, hepatite ou nefrite, por exemplo. 

Quem não pode tomar

Este medicamento está contra-indicado nos casos de alergia ao medicamento ou a quaisquer excipientes da formulação.

Não estão descritas outras contraindicações para este medicamento pela ANVISA, no entanto, deverá ser utilizado com precaução em grávidas e pacientes com pneumonite, colite, hepatite, doenças endócrinas, nefrite, problemas renais ou encefalite.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...