Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Óleo de linhaça aumenta o risco de parto prematuro

O óleo de linhaça está contraindicado na gravidez porque aumenta o risco de parto prematuro, podendo trazer problemas de saúde para a mãe e para o bebê.

O óleo de linhaça deve ser evitado principalmente durante o 2º e o 3º trimestres, quando o risco de parto prematuro aumenta naturalmente. No entanto, a semente de linhaça natural pode ser consumida por mulheres grávidas sem causar riscos para a gestação.

Benefícios da semente de linhaça na gravidez

Os principais benefícios da semente de linhaça na gravidez são:

  • Combater a prisão de ventre;
  • Controlar a fome;
  • Prevenir ou controlar a diabetes gestacional;
  • Fortalecer o sistema imunológico;
  • Melhorar a circulação sanguínea;
  • Estimular o desenvolvimento do bebê.

É importante lembrar que para obter todos os benefícios da linhaça, deve-se fazer uma alimentação equilibrada, rica em fibras e alimentos integrais, e deve-se beber pelo menos 2 litros de água por dia. Veja como deve ser a alimentação na gravidez e o que evitar durante esta fase da vida.

Deve-se preferir consumir a linhaça dourada na forma de farinhaDeve-se preferir consumir a linhaça dourada na forma de farinha

Como consumir a linhaça na gestação

A linhaça deve ser consumida na forma de farinha, que pode ser comprada no supermercado ou obtida ao se triturar a semente no liquidificador. A farinha é mais adequada porque a casca da linhaça não é digerida no intestino, devendo ser triturada antes do consumo para obter os benefícios dessa semente.

Deve-se consumir de 1 a 2 colheres de farinha de linhaça por dia durante gestação, podendo-se misturar no feijão ou em sucos, sopas, iogurtes, saladas. Além disso, deve-se preferir a linhaça dourada, pois ela é produzida sem o uso de agrotóxicos, sendo mais saudável para a mãe e para o bebê do que a linhaça marrom.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...