Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Óleo de coco emagrece mesmo?

Apesar da sua fama em dietas de emagrecimento e como alimento que ajuda a queimar gordura, não há estudos suficientes que comprovem que o óleo de coco é eficiente na perda de peso e nem no controle de outros problemas de saúde, como colesterol alto e doença de Alzheimer.

O óleo de coco é feito a partir da polpa do coco e não traz prejuízos à saúde, mas devido ao seu elevado teor de gorduras saturadas, deve ser consumido com moderação. A quantidade recomendada de uso é de 1 a 2 colheres de sopa desse óleo por dia, que deve ser consumido juntamente com uma alimentação balanceada.

Óleo de coco emagrece mesmo?

Veja a seguir a verdade para os 4 principais benefícios ligados ao óleo de coco:

1. Óleo de coco não emagrece

Apesar de alguns estudos mostrarem a eficiência do consumo de óleo de coco para emagrecer, eles foram feitos em poucas pessoas e ainda não suficientes para que este óleo seja largamente usado para ajudar na perda de peso.

Para potencializar a perda de peso, deve-se consumir cerca de 2 colheres de sopa de óleo de coco por dia, juntamente com uma dieta equilibrada com a prática de atividade física frequente.

2. Óleo de coco em excesso não controla o colesterol

Alguns estudos mostraram que o consumo excessivo de óleo de coco pode causar aumentos no colesterol total, colesterol LDL (ruim) e HDL (bom), mas em um nível menor que a manteiga, que é outra fonte de gordura saturada que também deve ser consumida com moderação.

No entanto, um grande estudo feito em mulheres mostrou que cerca de 1 colher de sobremesa de óleo de coco por dia melhorou os níveis de colesterol bom e não mudou a quantidade de colesterol ruim nem de triglicerídeos, mostrando o benefício de pequenas quantidade desse óleo na dieta.

Para melhorar ainda mais os níveis de colesterol no sangue, recomenda-se que o principal óleo a ser consumido na preparação dos alimentos seja o azeite de oliva extravirgem, que é rico gorduras insaturadas e que traz benefícios comprovados na prevenção de doenças cardiovasculares. Veja como deve ser a dieta para baixar o colesterol.

3. Óleo de coco não aumenta a imunidade

O óleo de coco também se tornou conhecido por melhor a imunidade e atuar no combate de bactérias, fungos e vírus, fortalecendo a saúde e prevenindo infecções.

No entanto, esses estudos foram feitos apenas em testes in vitro, ou seja, utilizando apenas células cultivadas em laboratório. Assim, ainda não se pode confirmar que o óleo de coco traz esses benefícios para a saúde até que novos estudos sejam feitos em pessoas. Veja outros alimentos que aumentam a imunidade.

4. Óleo de coco não combate o Alzheimer

Ainda não existem estudos em humanos que tenham avaliado os efeitos do óleo de coco no combate à depressão ou na melhoria da função cerebral de indivíduos saudáveis ou com problemas como a doença de Alzheimer.

Todos os estudos ligados a esses problemas avaliaram o óleo de coco de forma in vitro ou em testes com animais, não permitindo que seus resultados já sejam tidos como eficientes para as pessoas em geral também.

Veja outras 4 formas de usar o óleo de coco para hidratar a pele e os cabelos.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...