Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Mosquito da Febre Amarela: principais características, como transmite a doença e como prevenir

O mosquito responsável pela transmissão da febre amarela nas cidades é o pertencente ao gênero Aedes, podendo acontecer tanto pelo Aedes albopictus quanto pelo Aedes aegypti, que também é responsável pela transmissão da dengue, Zika, Chikungunya e febre Mayaro.

Em regiões de florestas, a transmissão da febre amarela acontece por mosquitos do gênero Haemagogus e Sabethes, sendo o macaco considerado o principal reservatório do vírus. Apesar da febre amarela acontecer em macacos, esses animais não transmitem doença para as pessoas, a transmissão acontece apenas pela picada do mosquito. A notificação da ocorrência de febre amarela em macacos é importante para que se possa saber a área endêmica e, assim, a vacina possa ser melhor distribuída.

Mosquito da Febre Amarela: principais características, como transmite a doença e como prevenir

Características do mosquito da Febre Amarela

O mosquito da febre amarela é semelhante a um pernilongo comum, principalmente os pertencentes ao gênero Haemagogus e Sabethes. Já o Aedes aegypti pode ser facilmente identificado devido a presença de listras e bolinhas brancas em seu corpo.

Além disso, o mosquito da febre amarela está mais ativo durante o dia, principalmente entre as horas mais quentes, e normalmente pica nos pés e na parte inferior da perna, já que não conseguem voar tão alto. Veja como reconhecer o Aedes aegypti.

Como é a transmissão

A transmissão do vírus da febre amarela acontece apenas através da picada do mosquito. Não sendo transmitida do macaco para as pessoas ou de pessoa para pessoa. Em áreas florestais, a transmissão acontece principalmente pelos mosquitos Haemagogus e Sabethes, que picam principalmente os macacos. Nessas regiões, o homem é considerado um hospedeiro acidental, e que pode levar o vírus para região urbana.

Na cidade, essa pessoa pode ser picada pelo mosquito Aedes aegypti, por exemplo, que adquire o vírus e é capaz de transmitir para mais pessoas. Após a picada do mosquito, caso a pessoa nunca tenha tido febre amarela ou não tenha sido vacinada, é possível que desenvolva sintomas da doença até 6 dias após a infecção, podendo haver febre calafrios, febre alta e dor muscular, por exemplo. Saiba reconhecer os sintomas de febre amarela.

Prevenção da Febre Amarela

A prevenção da febre amarela é feita principalmente por meio da vacinação, que é recomendada a partir dos 9 meses de vida para habitantes de regiões endêmicas e para pessoas que irão realizar viagens para áreas com alto risco de infecção pelo vírus da febre amarela. A vacina para a febre amarela é segura e eficaz, no entanto podem surgir alguns efeitos colaterais que passam depois de algumas horas, como febre, dor local, dor de cabeça e no corpo. Veja mais sobre a vacina da febre amarela.

Além da vacina, é importante evitar os fatores que favorecem o desenvolvimento e disseminação do mosquito, por isso, é importante ter atenção aos objetos que podem favorecer o acúmulo de água, já que isso promove o desenvolvimento do mosquito. Confira no vídeo a seguir algumas dicas para combater o mosquito Aedes aegypti:


Bibliografia

  • NEVES, David P. Parasitologia Humana. 12 ed. Atheneu, 395-398.
  • INSTITUTO DE TECNOLOGIA EM IMUNOBIOLÓGICOS - FIOCRUZ. Febre amarela: sintomas, transmissão e prevenção. Link: <www.bio.fiocruz.br>. Acesso em 31 Mai 2019
  • GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. Febre Amarela. Link: <mosquito.saude.es.gov.br>. Acesso em 31 Mai 2019
  • MÉDICOS SEM FRONTEIRAS. Febre Amarela. Link: <www.msf.org.br>. Acesso em 31 Mai 2019
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Febre amarela: sintomas, tratamento, diagnóstico e prevenção. Link: <www.saude.gov.br>. Acesso em 31 Mai 2019
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Vacinação Febre Amarela. Link: <www.saude.gov.br>. Acesso em 31 Mai 2019
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNOLOGIA (SBIM). Calendário de vacinação - do nascimento aos 19 anos (2019/2020). 2019. Link: <sbim.org.br>. Acesso em 31 Mai 2019
Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem