Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

10 Mitos e verdades sobre o leite materno

Amamentar é um momento delicado na vida da mãe e do bebê, e normalmente é um período difícil e que traz diversos medos, como o receio de o leite secar, ser pouco ou de ser fraco para o bebê.

No entanto, é importante saber que o leite materno é feito exatamente da forma e na quantidade que a criança precisa, e que ele é o único alimento necessário até o 6º mês de vida do bebê. Para tirar mais dúvidas, veja a seguir 10 mitos e verdades sobre o leite materno.

10 Mitos e verdades sobre o leite materno

1. O leite pode ser fraco para o bebê

MITO. O leite materno é feito com todos os nutrientes necessários para o crescimento e desenvolvimento do bebê em cada fase da sua vida, mesmo no caso de mulheres magrinhas.

Nos primeiros dias ele é mais amarelado por ser rico proteínas e células do sistema imunológico, que irão ajudar a proteger o bebê de doenças e infecções no início da vida. Em seguida, ele fica mais consistente e em maior quantidade, pois passa a ser rico em gorduras para ajudar o bebê a ganhar peso.

2. A mãe precisa beber muitos líquidos para ter mais leite

VERDADE. O principal componente do leite é água, e por isso a mulher precisa beber bastante água e outros líquidos como sucos, vitaminas e chás para manter uma boa produção de leite. A recomendação é que a mãe consuma de 3 a 4 litros de água por dia.

10 Mitos e verdades sobre o leite materno

3. Seios pequenos produzem pouco leite

MITO. O tamanho da mama não influencia na quantidade de leite produzido, e seios grandes ou pequenos têm a mesma capacidade de alimentar bem o bebê. O principal cuidado para ter uma boa produção de leite é alimentar-se bem, beber bastante água e dar de mamar sempre que o bebê quiser.

4. Estresse e ansiedade diminuem a produção de leite

VERDADE. Estresse, ansiedade e nervosismo alteram a produção de hormônios que comandam a produção do leite, podendo reduzir a quantidade de leite fabricada. Para evitar essa complicação, a mãe deve tentar relaxar, descansar e manter-se em local tranquilo sempre que possível, estimulando a sua ligação com o bebê e aproveitando a nova fase da vida.

5. O leite em pó industrializado é mais forte que o leite materno

10 Mitos e verdades sobre o leite materno

MITO. O leite materno é o mais forte e mais adequado para o bebê, mas muitas famílias acham que o bebê sente menos fome ao consumir o leite industrializado. No entanto, essa crença vem do fato de o leite materno ser melhor digerido e absorvido pelo intestino do bebê, fazendo com que ele peça mais leite em menos tempo. Por outro lado, o leite industrializado é mais difícil de ser absorvido pelo bebê, e por ele passa mais tempo fazendo a digestão.

6. Leite materno é o suficiente até o 6º mês do bebê

VERDADE. O leite materno é o único alimento que o bebê necessita até o 6º mês de vida, não sendo necessário complementar sua alimentação com água, chás, sucos de frutas ou qualquer outro alimento.

7. Silicone atrapalha a produção de leite

MITO. A colocação de silicone ou a mamoplastia não interferem na produção de leite nem no processo de amamentação, desde que feitas utilizando a técnica adequada para preservar as glândulas mamárias dos seios.

10 Mitos e verdades sobre o leite materno

8. É preciso secar um peito inteiro antes de dar o outro para o bebê

VERDADE. A cada mamada, o bebê deve primeiro secar um peito inteiro antes de começar a mamar no outro. Isso porque o leite sai por fases enquanto o bebê suga, sendo a primeira parte formada principalmente de água e proteína, e a última formada por gorduras que irão ajudar o bebê a ganhar peso.

Caso o bebê não mame todo o leite de um seio, na próxima mamada ele deve continuar no mesmo seio para terminar todo leite dele antes de passar para o outro.

9. Canjica, cerveja preta, rapadura e melado de cana aumentam a produção de leite

10 Mitos e verdades sobre o leite materno

MITO. Nenhum alimento é capaz de aumentar a produção de leite, pois ela depende de toda a alimentação da mãe e da quantidade de líquidos que ela ingere durante o dia. Além da alimentação saudável e equilibrada, o próprio ato de amamentar é o que mais estimula os hormônios responsáveis por aumentar a quantidade de leite produzido.

10. O colostro é rico em anticorpos

VERDADE. O colostro, leite que sai nos primeiros dias após o nascimento do bebê, é rico em anticorpos que passam da mãe para o bebê, sendo essencial para proteger a criança de doenças e infecções nos primeiros dias de vida. Algumas vezes, quando o bebê fica doente mais tarde, o leite materno também se modifica para dar imunidade ao bebê e ajudá-lo a se recuperar mais rapidamente.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar