Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é ser Intersexual e possíveis causas

Atualizado em Agosto 2019

A intersexualidade caracteriza-se por uma variação das características sexuais, órgãos sexuais e padrões cromossômicos, que dificultam a identificação do indivíduo como masculino ou feminino.

Por exemplo, uma pessoa pode nascer  com uma aparência física masculina, mas com uma anatomia interior tipicamente feminina, pode nascer com genitais com características femininas e masculinas ou pode nascer com uma variedade genética em que algumas das suas células têm cromossomos XX, que geralmente determinam o sexo masculino, e outras têm cromossomos XY, que geralmente determinam o sexo masculino.

Em alguns casos, as características de uma pessoa intersexo são visíveis à nascença, noutros só se descobre durante a puberdade ou na vida adulta, sendo que em algumas pessoas nem se manifestam fisicamente.

O que é ser Intersexual e possíveis causas

Possíveis causas

A intersexualidade resulta de combinações incomuns dos cromossomos X e Y que tipicamente determinam o gênero. Além disso, o corpo de algumas pessoas pode não responder às mensagens dos hormônios sexuais de maneira típica, fazendo com que as características sexuais não se desenvolvam de maneira usual.

Existem muitas variações de intersexualidade, sendo que algumas pessoas podem ter ambos os sexos, outras podem ter uma combinação de cromossomos sexuais diferente do que é considerado normal e outras podem nascer com os órgãos sexuais bem definidos e os órgão internos corresponderem ao sexo oposto ou durante a puberdade produzirem hormônios que não correspondem aos genitais e, nestes casos, as pessoas podem descobrir que são intersexuais apenas na puberdade.

O que fazer

As pessoas intersexuais têm dificuldade para se integrar na sociedade, já que não possuem um sexo definido biologicamente, mas são pressionados pela sociedade, que exige uma identidade sexual.

Em alguns casos, são realizadas cirurgias nos genitais do bebê, de forma a determinar o gênero. No entanto, durante o seu desenvolvimento, pode-se perceber que o gênero não corresponde com a identidade da pessoa e, por isso, o ideal será aguardar até a própria pessoa perceber como se sente, para decidir a cirurgia que deve fazer ou se ela é realmente necessária.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem