Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como lidar com a histeria

A histeria é um transtorno psicológico caracterizado por dor de cabeça, falta de ar, sensação de desmaio e tiques nervosos, por exemplo, e é mais frequente em pessoas que sofrem de ansiedade generalizada.

As pessoas com histeria normalmente não possuem controle de suas emoções, sendo importante consultar um psicólogo para que possa ser iniciado um tratamento adequado para aliviar os sintomas de histeria e melhorar a qualidade de vida.

Como lidar com a histeria

Como identificar a histeria

Os sintomas de histeria normalmente surgem em períodos de estresse ou ansiedade, podendo haver dificuldade para respirar, amnésia, tiques nervosos, perda do controle das emoções, dor de cabeça e sensação de desmaio, por exemplo. Saiba reconhecer os sintomas de histeria.

Assim, para evitar que os sintomas de histeria voltem frequentemente, é recomendado consultar um psicólogo para fazer um tratamento prolongado que ajuda a desenvolver formas de lidar com os momentos de estresse, sem que surjam sintomas.

Como é feito o tratamento

Os tratamentos mais utilizados para histeria incluem:

  • Psicoterapia, que é feita no consultório do psicólogo através de conversas que ajudam o paciente a encontrar formas de aliviar o estresse e a ansiedade sem desenvolver sintomas;
  • Fisioterapia, que ajuda a aliviar as consequências de alguns sintomas da histeria, como diminuição da força muscular devido a paralisias frequentes;
  • Remédios para ansiedade: alguns remédios como Alprazolam e Pregabalina podem ser prescritos por um psiquiatra para ajudar a aliviar a sensação constante de ansiedade, evitando crises de estresse que podem levar ao surgimento de sintomas de histeria.

Além disso, quando estas técnicas não apresentam os resultados esperados, o médico também pode recomendar fazer estimulação cerebral com pequenos choques para alterar os processos químicos do cérebro e evitar o excesso de estresse. Todas estas técnicas podem ser utilizadas em separado ou em combinação umas com as outras, dependendo dos sintomas do paciente e dos resultados alcançados.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem