Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Hipogonadismo masculino

O hipogonadismo masculino acontece quando os testículos produzem pouca ou nenhuma testosterona, que é o hormônio sexual masculino. Este problema não tem cura, mas os sintomas podem ser melhorados através da reposição hormonal.

A diferença entre os tipos de hipogonadismo é que no hipogonadismo primário masculino ou hipergonadotrófico os testículos não funcionam corretamente e no hipogonadismo secundário masculino ou hipogonadotrófico os locais do cérebro que controlam os testículos não funcionam corretamente.

O diagnóstico do hipogonadismo masculino é feito principalmente através dos sinais e sintomas e de exames clínicos, como contagem de espermatozóides ou exame de sangue para avaliar o nível de testosterona, por exemplo.

Sintomas do hipogonadismo masculino

Os sintomas do hipogonadismo masculino podem ocorrer antes da puberdade, mais frequentes, ou após a puberdade e podem ser:

  • Voz mais fina que o normal;
  • Diminuição dos pêlos da barba e do corpo;
  • Desenvolvimento do quadril, como ocorre nas meninas;
  • Órgão sexual masculino pequeno;
  • Diminuição da libido;
  • Crescimento excessivo dos braços e pernas;
  • Perda de massa muscular;
  • Crescimento das mamas, chamada de ginecomastia;
  • Impotência.

O hipogonadismo masculino geralmente causa infertilidade.

Tratamento do hipogonadismo masculino

O tratamento do hipogonadismo masculino é feito através da reposição hormonal e consiste em repor os níveis de testosterona e aumentar a produção de espermatozóides. A cirurgia também pode ser recomendada.

O hipogonadismo masculino tardio também chamado de andropausa ocorre naturalmente no homem por volta dos 50 anos de idade.

Links úteis:

Mais sobre este assunto:


Carregando
...