Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como identificar e tratar o granuloma pirogênico

O granuloma pirogênico é uma alteração relativamente comum da pele que provoca o surgimento de uma massa vermelha brilhante com tamanho entre os 2 mm e os 2 cm, chegando raramente até os 5 cm.

Embora, em alguns casos, o granuloma pirogênico também possa apresentar uma coloração mais escura com tons marrom ou azul escuro, esta alteração da pele é sempre benigna, precisando ser tratada apenas quando provoca desconforto.

Estas lesões são mais comuns na cabeça, pescoço, peito, mãos e dedos. Já na gravidez, o granuloma normalmente surgem em mucosas, como no interior da boca ou das pálpebras.

Como identificar e tratar o granuloma pirogênico

O que pode causar o granuloma pirogênico

Ainda não são conhecidas as verdadeiras causas do granuloma pirogênico, no entanto, existem fatores de risco que parecem estar relacionados a maiores chances de ter o problema, como:

  • Pequenas lesões na pele, provocadas pela picada de uma agulha ou insetos;
  • Infecção recente pela bactéria Staphylococcus aureus;
  • Alterações hormonais, especialmente durante a gravidez;

Além disso, o granuloma pirogênico é mais comum em crianças ou jovens adultos, embora possam ocorrer em todas as idades, especialmente na mulheres gestantes.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico é feito na maior parte dos casos por um dermatologista apenas pela observação da lesão. No entanto, o médico pode pedir uma biópsia de um pedaço do granuloma para confirmar que não é outro problema maligno que possa estar causando sintomas semelhantes.

Como é feito o tratamento

O granuloma pirogênico só precisa ser tratado quando causa desconforto e, nesses casos, as formas de tratamento mais utilizadas são:

  • Curetagem e cauterização: a lesão é raspada com um instrumento chamado cureta e o vaso sanguíneo que a alimentava é queimado;
  • Cirurgia laser: remove a lesão e queima a base para que não sangre;
  • Crioterapia: é aplicado frio na lesão para matar o tecido e fazê-lo cair sozinho;
  • Pomada de imiquimode: é usada especialmente em crianças para eliminar pequenas lesões.

Após o tratamento o granuloma pirogênico pode voltar a surgir, pois o vaso sanguíneo que o alimentava ainda se encontra nas camadas mais profundas da pele. Se isso acontecer, é necessário fazer uma pequena cirurgia para retirar um pedaço da pele onde a lesão está crescendo de forma a remover todo o vaso sanguíneo.

Já na gravidez, o granuloma raramente precisa ser tratado, pois tende a desaparecer sozinho após o final da gestação. Dessa forma, o médico pode optar por esperar pelo final da gravidez antes de decidir fazer qualquer tratamento.

Quais as possíveis complicações

Quando o tratamento não é feito a principal complicação que pode surgir do granuloma pirogênico é o surgimento de sangramentos frequentes, principalmente quando se repuxa a lesão ou se sofre uma pancada no local.

Assim, se os sangramentos acontecerem muitas vezes, o médico pode sugerir retirar definitivamente a lesão, mesmo que seja muito pequena e não esteja incomodando.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...