Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Febre familiar do mediterrâneo - Sintomas e Tratamento

Para controlar e conviver melhor com a febre familiar do mediterrâneo, que normalmente, surge pela primeira vez durante a infância, é recomendado consultar um pediatra, porque apesar de não ter cura, a doença, pode ser controlada com tratamento que deve ser feito durante a vida inteira para que as crises da doença sejam raras.

Assim, em caso de suspeita de febre familiar do mediterrâneo, quando a criança apresenta febre, dor na barriga, no peito e nas articulações, é importante fazer exames de sangue para identificar a mutação que provoca a doença e confirmar o diagnóstico, especialmente se existem casos da doença na família.

O tratamento para aliviar os sintomas, diminuir o sofrimento e garantir uma vida normal deve ser iniciado o mais cedo possível e pode ser feito em casa com o uso dos remédios prescritos pelo médico. Porém, se os sintomas se agravarem e ocorrer falta de ar ou desmaio durante uma crise, é recomendado ir imediatamente ao pronto-socorro.

Como é feito o tratamento 

O tratamento para a febre familiar do mediterrâneo, que é uma doença hereditária inflamatória em que o organismo não consegue controlar nem interromper qualquer inflamação, envolve o uso de remédios como :

  • Colchicina: reduz a inflamação do organismo porque impede a multiplicação celular e, por isso, diminui a intensidade dos sintomas, no entanto, pode produzir efeitos colaterais como diarreia, fraqueza e formigamento nas mãos e pés;
  • Anti-inflamatórios, como Anacinra ou Rilonacept: são usados principalmente nos casos em que não é possível controlar os sintomas com a colchicina.

Este tipo de tratamento, embora não cure a doença, ajuda a aliviar os sintomas e a prevenir o seu surgimento e, por isso, deve ser feito durante toda a vida, durante as crises, sob orientação médica.

Quais são os sintomas

Os sintomas da febre familiar do mediterrâneo normalmente se manifestam pela primeira vez durante a infância e, mesmo quando a doença está controlada com medicação, podem ocorrer crises, que incluem:

  • Febre acima de 38ºC;
  • Dor na barriga e no peito;
  • Dores articulares;
  • Articulações inchadas;
  • Prisão de ventre alternada com diarreia;
  • Dores musculares;
  • Vermelhidão nas pernas.

Geralmente, as crises da febre familiar do mediterrâneo duram entre 1 e 3 dias, embora possam não se manifestar durante vários meses.

Além disso, como a febre familiar do mediterrâneo é uma doença hereditária que surge mais frequentemente em famílias do mediterrâneo, como Italianos, Árabes ou Turcos, é recomendado fazer aconselhamento genético antes de engravidar.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...