Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Espinhas, o que fazer?

Para acabar com as espinhas que surgem em momentos indevidos, ou que persistem na pele e causam manchas e cicatrizes, é importante manter uma boa higienização dos locais onde surgem, evitando acúmulo de oleosidade, maquiagem ou cravos, através de produtos de limpeza ou esfoliação da pele.

Mas, quando elas estiverem inflamadas, recomenda-se não ficar mexendo, nem mesmo espremê-las, pois assim elas podem deixar marcas e cicatrizes permanentes na pele. Neste caso, é recomendado deixar o local limpo, e utilizar estratégias para desinflamar, como compressa de gelo ou de chá preto, por exemplo.

Espinhas, o que fazer?

As opções de tratamento para espinhas disponíveis para tirar as espinhas e melhorar a aparência da pele, são:

1. Loções para remover a oleosidade

Loções de limpeza são capazes de remover a oleosidade, impurezas, células mortas e desobstruir os poros da pele, fazendo com que as espinhas sequem rapidamente. Estes produtos estão disponíveis nas formas líquida, gel, espuma e em barra, e algumas opções são à base de água micelar, produtos alcoólicos ou metacrilato, por exemplo.

Eles são vendidos em farmácias e lojas de cosméticos por diversas marcas, como Jhonson´s, Eucerin, Nivea, Nuxe, Lóreal, Neutrogena, Garnier e dentre outros, e existem para todos os tipos de pele, desde as mais oleosas até as mais ressecadas.

2. Esfoliante para limpeza da pele

Para uma limpeza mais profunda, recomenda-se fazer uma esfoliação 1 vez por semana, com produtos específicos para a pele do rosto ou do corpo, que podem ser comprados em farmácias ou preparados em casa. Existem ótimos esfoliantes caseiros feitos à base de café, açúcar ou aveia, por exemplo. Confira a receita de um esfoliante caseiro para o rosto à base de aveia, iogurte natural e essência de lavanda. 

Também pode ser feita, periodicamente, uma limpeza de pele mais profunda, com produtos mais específicos e potentes para atuar em camadas mais profundas, como o peeling, ou outros tratamentos para remover a primeira camada da pele, com laser ou dermoabrasão, por exemplo. Estes tratamentos também servem para ajudar a diminuir a aparência das cicatrizes ou manchas de espinhas, e devem ser feitos pelo Dermatologista.

3. Uso de medicamentos

Uma ótima opção para eliminar diversos tipos de acne do rosto são so cremes chamados retinóides, que são capazes de diminuir a inflamação e o acúmulo de tecido morto e obstrução do poros, mas que devem ser prescritos pelo Dermatologista, pois podem ter alguns efeitos colaterais, como vermelhidão e ardor da pele. 

As principais opções são produtos com formulações à base de ácido retinóico, adapaleno, peróxido de benzoíla, ácido salicílico, ácido azeláico, antibióticos tópicos ou isotretinoína, que podem ser comprados ou manipulados em farmácidas de manipulação.

Já os medicamentos de uso oral, como antibióticos, anticoncepcionais e isotretinoína são utilizados em caso de acne persistentes ou mais intensas, e também devem ser prescritos pelo Dermatologista para um tratamento mais à longo prazo, baseado no tipo de pele e de acne da pessoa. Para saber mais sobre qual o melhor tratamento para cada tipo de pele, veja os tipos de acne

Espinhas, o que fazer?

4. Tratamentos naturais 

Existem algumas opções de tratamentos caseiros, que podem ajudar a secar e eliminar as espinhas. De preferência, deve-se conversar com o Dermatologista antes de usá-los para saber se são ideais, já que cada pessoa tem um tipo de pele, e alguns tipos de tratamento são indicados mais para umas pessoas do que para outras. 

Algumas receitas, que podem ser aplicadas na pele após lavagem do local com soro fisiológico ou água morna, incluem:

  • Utilizar uma mistura de mel com canela, e passar sobre a área com espinhas e deixar agir por algumas horas ou dormir com esta máscara;
  • Misturar meio limão com 1 colher de bicarbonato de sódio, e passar a mistura com um cotonete, apenas nas espinhas, sem deixar ter contato com outras áreas da pele, e deixar por 2 horas ou até secar, e depois lavar bem o rosto;
  • Amassar algumas rodelas de pepino e passar a pasta na pele, podendo deixar agir por algumas horas ou dormir com ela;
  • Cortar 1 pedaço de alho e passar nas regiões com espinha, deixando agir por algumas horas;
  • Cortar rodelas de tomate e passar no rosto com movimentos circulares, depois deixar secar, e repetir o processo 2 vezes ao dia.

Para as espinhas internas ou aquelas mais inflamadas, pode-se fazer um tratamento para desinflamar a região, aplicando uma compressa de gelo ou feita com água morna e chá preto, verde ou de camomila, 2 vezes ao dia. Veja mais algumas receitas naturais para melhorar a oleosidade da pele e eliminar as espinhas.  

5. Alimentação desintoxicante

Para tratar as espinhas, diminuir a inflamação e evitar que surjam frequentemente, deve-se apostar numa alimentação rica em cereais integrais, ômega-3 e zinco, e evitar excesso de gorduras e carboidratos presentes em fast food, frituras, sorvetes e chocolates. Beber muita água no intervalo entre as refeições também é importante para manter o organismo hidratado e para facilitar a eliminação de toxinas. Confira uma dieta preparada pela nutricionista para combater as espinhas

Mais sobre este assunto:
Carregando
...