Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Duração do Sarampo

O tempo de duração do sarampo é de aproximadamente 8 a 14 dias, mas na maioria dos indivíduos dura 10 dias. Quatro dias antes de aparecerem os primeiros sintomas da doença até a sua completa remissão, o indivíduo pode contaminar outros e por isso é muito importante que todos tomem a vacina tríplice-viral que protege contra o sarampo, caxumba e rubéola.

Geralmente a partir do 4º dia do período de incubação do vírus surgem as manchas branco-azuladas dentro da boca e as manchas arroxeadas na pele, inicialmente próximo do couro cabeludo e que progridem do rosto até os pés. As manchas de dentro da boca tendem a desaparecer após 2 dias do surgimento das manchas na pele e estas permanecem por aproximadamente 6 dias.

Possíveis complicações

Durante o período de duração do sarampo recomenda-se o controle da febre e do mal-estar com medicamentos antipiréticos e analgésicos. Mas não se deve tomar medicamentos à base de ácido acetilsalicí­lico como AAS, Aspirina, Doril e Melhoral, por exemplo, por aumentar o risco de hemorragias. Em caso de sarampo recomenda-se tomar um remédio a base de Paracetamol.

O sarampo é uma doença autolimitada que geralmente não gera complicações, contudo a doença pode evoluir provocando:

  • Infecções bacterianas como a pneumonia ou a otite média;
  • Equimoses ou sangramentos espontâneos, já que a quantidade de plaquetas pode diminuir bastante;
  • Encefalite, um tipo de infecção cerebral;
  • Panencefalite esclerosante subaguda, uma complicação grave do sarampo que produz lesão cerebral.

Essas complicações do sarampo são mais comuns em indivíduos desnutridos ou que tenham algum comprometimento do sistema imune.

Prevenção 

A forma mais eficaz de prevenir o sarampo é através da vacinação. A vacina contra o sarampo deve ser tomada em duas doses, a primeira na infância entre os 12 e os 15 meses e e a segunda entre os 4 e os 6 anos de idade. Ao vacinar-se o indivíduo fica protegido e não pode contrair a doença.

Adolescentes e adultos que não tenham sido vacinados na infância podem tomar uma única dose da vacina e ficar igualmente protegidos.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar