Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que são ductos de Müller

Os ductos de Müller, também conhecidos por ductos paramesonéfricos, são estruturas que estão presentes no embrião e que dão origem a genitais internos femininos, caso se trate de uma menina ou permanecem na sua forma vestigial, caso se trate de um menino.

Nas mulheres, os ductos de Müller originam as trompas uterinas, o útero e a parte superior da vagina e nos homens, as estrutras que dão origem aos órgãos sexuais masculinos como o epidídimo, o ducto deferente e as vesículas seminais são os ductos de Wolff, que nas mulheres permanecem na forma vestigial.

O que são ductos de Müller

Como se desenvolvem

Tanto os ductos de Müller como os ductos de Wolff dependem de controles hormonais:

No embrião que vai dar origem ao sexo masculino, é produzido um hormônio, chamado de hormônio antimulleriano, que leva à regressão dos ductos de Müller, e depois é produzida testosterona, que é liberada pelos testículos, o que vai estimular a diferenciação dos ductos de Wolff.

Na ausência da produção destes hormônios, no embrião feminino, desenvolvem-se os ductos de Müller, levando à diferenciação e formação dos genitais femininos internos. 

Quais as complicações

Existem algumas complicações que podem acontecer durante a diferenciação dos ductos mullerianos, podendo causar anomalias:

1. Síndrome de Rokitansky-Kuster-Hauser

Esta síndrome caracateriza-se por uma ausência de útero, trompas uterinas e porção superior da vagina, no entanto, os caracteres sexuais secundários desenvolvem-se na mesma porque os ovários continuam presentes já que não dependem dos ductos de Müller para se desenvolver.

Podem ainda ocorrer anomalias no sistema urinário e na coluna. Ainda não se sabe ao certo o que origina esta síndrome, sendo geralmente descoberto na adolescência, devido à ausência da menstruação. Saiba mais sobre esta síndrome, quais os sintomas e como tratar.

2. Útero unicorno

Pensa-se que esta anomalia se desenvolva devido a um problema no desenvolvimento de um dos ductos de Müller. O útero unicorno tem cerca de metade do tamanho de um útero normal e apresenta apenas uma tuba uterina, podendo dificultar a gestação.

3. Problemas de fusão lateral obstrutivo

Quando ocorrem problemas de fusão lateral, pode ocorrer obstrução a nível do colo uterino ou da vagina, podendo, na idade adulta, dar origem a cólicas menstruais ou endometriose. Nestes casos, pode ser necessário realizar uma remoção do septo vaginal obstrutivo.

4. Problemas de fusão lateral não obstrutivo

Quando ocorrem problemas de fusão lateral não obstrutivas, pode ocorrer a formação de um útero bicorno ou septado, que podem dificultar a gestação, dar origem a partos prematuros, causar abortamentos, ou mesmo causar infertilidade. 

5. Problemas de fusão vertical obstrutivo

Podem ainda ocorrer problemas na fusão vertical obstrutivos, que pode dar origem a ausência de vagina, mas presença de útero, podendo ser necessário removê-lo, caso o colo uterino não esteja presente.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Carregando
...