Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Conheça as 3 doenças que o Zika Vírus pode provocar

Apesar da Zika ser uma doença que gera sintomas mais brandos que a dengue e com rápida recuperação, a infecção pelo Zika vírus pode causar algumas complicações como desenvolvimento de microcefalia em bebês, e outras como a Síndrome de Guillain-Barré, que é uma doença neurológica, e o aumento da gravidade do Lúpus, uma doença autoimune.

No entanto, apesar da Zika estar relacionada a doenças muito graves, a maioria das pessoas não tem nenhuma complicação após ser infectado com o Zika vírus (ZIKAV).

Entenda porque o Zika pode ser grave

O Zika vírus pode ser grave porque este vírus nem sempre é eliminado do organismo depois da contaminação, e por isso ele pode afetar o sistema imune provocando doenças que podem surgir semanas ou meses após a infecção. As principais doenças relacionadas ao Zika são:

1. Micocefalia

Acredita-se que a microcefalia possa acontecer devido a uma alteração no sistema imune que faz com que o vírus atravesse a placenta e chegue até o bebê causando esta má formação cerebral.

Por isso, as grávidas que tiveram Zika em qualquer fase da gravidez, podem ter bebês com microcefalia, uma condição que impede o crescimento do cérebro dos bebês, deixando-os gravemente afetados.

Normalmente a microcefalia é mais grave quando a mulher foi infectada no primeiro trimestre de gestação, mas ter Zika em qualquer fase da gravidez pode levar a esta mal formação no bebê, sendo que as mulheres que são contaminadas no final da gestação, tem bebê com menos complicações cerebrais.

Veja de maneira simples o que é microcefalia e como cuidar de um bebê com este problema assistindo ao vídeo a seguir:

2. Síndrome de ​Guillain- Barré

A Síndrome de Guillain-Barré pode acontecer porque após a infecção pelo vírus, o sistema imune engana-se e começa a atacar as células sadias do corpo. Neste caso, as células afetadas são as do sistema nervoso, que deixam de possuir a bainha de mielina, que é a principal característica do Guillain- Barré.

Assim, meses após os sintomas do Zika vírus diminuírem e serem controlados, podem surgir sensação de formigamento em algumas áreas do corpo e fraqueza nos braços e nas pernas, que indicam a Síndrome de guillain-barré.

Em caso de suspeita, deve-se ir ao médico rapidamente para impedir a progressão da doença, que pode até mesmo causar paralisia dos músculos do corpo e também da respiração, sendo potencialmente fatal.

3. Lúpus

Apesar de aparentemente não causar Lúpus, já foi registrada a morte de um paciente diagnosticado com Lúpus há vários anos, após a infecção com o Zika vírus. Por isso, embora não se saiba exatamente qual é a ligação entre esta doença e o lúpus, o que se sabe é que o lúpus, é uma doença autoimune, onde as células de defesa atacam o próprio corpo, e existe a suspeita de que a infecção que o mosquito provoca possa enfraquecer ainda mais o organismo, sendo potencialmente fatal.

Assim, todas as pessoas que são diagnosticadas com Lúpus ou com qualquer outra doença que afete o sistema imune, como ocorre durante o tratamento da AIDS e do câncer devem ter cuidados redobrados para se proteger e não pegar Zika.

Existe também a suspeita de que o Zika vírus possa ser transmitido pelo sangue, durante o trabalho de parto e também através do leite materno e da relação sexual sem camisinha, mas estas formas de transmissão ainda não foram comprovadas e parecem ser raras. A picada do mosquito Aedes Aegypti continua sendo a principal causa da Zika.

Veja no vídeo a seguir como se alimentar para se recuperar da zika mais rapidamente.

Como se proteger da Zika

A melhor forma de evitar a Zika e as doenças que ela pode provocar, é evitar a picada do mosquito, combatendo a sua proliferação e adotando medidas como usar repelente, além de tomar suplemento de vitaminas do complexo B, que podem atuar como repelente natural, espantando o Aedes Aegypti.

Beijo na boca transmite Zika?

Conheça as 3 doenças que o Zika Vírus pode provocar

Apesar da comprovação da presença do Zika vírus na saliva de pessoas contaminadas com esta doença, ainda não se sabe se é possível passar Zika de uma pessoa para outra através do contato com a saliva, através de beijos e o uso do mesmo copo, prato ou talher, embora exista essa possibilidade.

A Fiocruz também conseguiu identificar o Zika vírus na urina de pessoas infectadas, mas também não está confirmado que esta seja uma forma de transmissão. O que está confirmado é que o Zika vírus pode ser encontrado na saliva e na urina de pessoas infectadas com a doença, mas aparentemente, ele só pode ser transmitido:

  • Pelas picadas do mosquito Aedes Aegypt;
  • Através da relação sexual sem camisinha e
  • De mãe para filho durante a gestação.

Acredita-se que o vírus não seja capaz de sobreviver dentro do aparelho digestivo e por isso mesmo que uma pessoa saudável beije alguém que está contaminado com a Zika, o vírus pode entrar pela boca, mas ao chegar no estômago a acidez deste local seja suficiente para eliminar o vírus, impedindo a manifestação da Zika.

No entanto, para prevenir, é aconselhado evitar o contato próximo com as pessoas que estão com Zika e também evitar beijar pessoas desconhecidas, porque não se sabe se estão doentes ou não.

Se acha que está com Zika, veja:

Mais sobre este assunto:


Carregando
...