Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como combater o Desinteresse Sexual e melhorar o Contato Íntimo

Para combater o desinteresse sexual e melhorar o contato íntimo do casal pode ser útil ler livros e assistir filmes que estimulam o desejo sexual pois eles ajudam a melhorar a lubrificação, ajudando a iniciar o contato íntimo.

Adotar uma culinária picante, investindo na pimenta e no gengibre, além de tomar chás de pau de cabinda ou de centelha asiática com ginkgo biloba também pode ajudar porque estes aumentam a circulação sanguínea, facilitando a excitação. Conheça as plantas medicinais que podem ajudar.

Como combater o Desinteresse Sexual e melhorar o Contato Íntimo

No entanto as causas deste distúrbios devem ser investigadas para que o tratamento possa ser direcionado e assim ser mais eficaz. Ter um estilo de vida saudável, se expor ao sol regularmente, se alimentar bem e praticar exercícios também é importante para aumentar a libido.

O tratamento pode ser feito com uso de remédios como: Flibanserina, que é o equivalente do Viagra para as mulheres; Bremelanotide, em forma de spray nasal, Melanotan II, Tribullus Terrestris e testosterona. Em caso de disfunção erétil podem ser usados remédios como Gel de Prostaglandina que deve ser aplicado na glande do pênis, tendo efeito em 15 a 20 minutos. Citrato de sildenafila, Tadalafila, vardenafila e lodenafila podem ser usados em forma de comprimidos.

O tempo de tratamento pode variar de uma pessoa para outra, mas pode-se observar resultados e um maior interesse pelo contato íntimo dentro de algumas semanas após o início do tratamento.

Veja os alimentos que aumentam a libido e como preparar uma refeição afrodisíaca no vídeo a seguir: 


Entenda o que é o Transtorno do Desejo Sexual Hipoativo

Este distúrbio sexual caraterizado pelo desinteresse pelas relações sexuais durante um período maior que 6 meses. Esta alteração pode afetar tanto homens quanto mulheres e tem diversas causas, sendo que as briga de casal, as doenças genitais e a depressão são as causas mais comuns.

As mulheres que tiveram menopausa precoce ou que tiveram que retirar os ovários através de cirurgia são as mais afetadas. Seu diagnóstico e tratamento devem ser orientados por um médico, mas um sexólogo poderá indicar o que poderá fazer para encontrar novamente o desejo e o prazer no contato íntimo.

No entanto, o desejo sexual na mulher geralmente está relacionado ao entendimento que possui com o parceiro. Assim, no início do relacionamento é normal que a mulher tenha mais impulsos sexuais e que com o passar do tempo, seja preciso um maior investimento do mesmo parceiro em beijos, abraços e carícias para que a mulher fique mais excitada.

Como reconhecer os Sintomas

Como combater o Desinteresse Sexual e melhorar o Contato Íntimo

Os sinais e sintomas que podem indicar o transtorno do desejo sexual hipoativo incluem:

  • Ausência de pensamentos e fantasias sexuais;
  • Fuga de momentos que poderiam culminar numa relação;
  • Desinteresse pelo contato íntimo, que pode surgir após períodos de vida sexual saudável;
  • Falta de ereção e dificuldade para manter a ereção durante a relação;
  • Vagina sem lubrificação, permanecendo seca mesmo durante a relação;
  • Durante o contato íntimo a mulher pode não ter nenhuma alteração da cor na vulva e vagina.

Pode-se dizer que a pessoa possui um transtorno do desejo sexual hipoativo quando estes sintomas se mantém ou se tornam mais frequentes em pelo menos 6 meses causando angústia e sofrimento pessoal, dificultando o relacionamento com o parceiro.

Principais causas

Esta alteração pode ser causada por alterações hormonais, uso de antidepressivos ou ansiolíticos, após abuso sexual, educação muito rígida, fatores religiosos, doenças mentais, falta de privacidade, conforto ou segurança. A presença de alguma doença sexualmente transmissível, gravidez, problemas no relacionamento com o parceiro, tumores e cirurgia também favorecem a permanência deste transtorno e o desinteresse pelo sexo.

O uso de certos remédios também pode diminuir a libido. Alguns exemplo destes são: Valproato, Carbamazepina, Fenobarbital, Tioridazina, Clomipramina, Amitriptilina, Fenelzina, Tranilcipromina, Fluoxetina e Sertralina.

Para aumentar o desejo, veja 5 exercícios que melhoram o contato íntimo.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...