Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sintomas de coqueluche no bebê e como tratar

A coqueluche, também conhecida por tosse comprida ou tosse convulsa, é uma doença respiratória causada pela bactéria Bordetella pertussis, que provoca inflamação nos pulmões e nas vias aéreas. Essa doença acontece com mais frequência em bebês com menos de 1 ano de idade e manifesta-se de forma diferente que nas crianças maiores. Saiba mais sobre a coqueluche.

Pelo fato dos bebês possuírem as vias aéreas de menor calibre, são mais propensos a desenvolver pneumonias e hemorragias e, por isso, é importante ficar atento aos primeiros sintomas da doença, como tosse persistente, dificuldade para respirar e vômito. Veja quais são os sintomas e possíveis complicações da coqueluche.

Sintomas de coqueluche no bebê e como tratar

Principais sintomas

Os sintomas de coqueluche no bebê normalmente são:

  • Tosse persistente, principalmente à noite, e que dura de 20 a 30 segundos;
  • Coriza;
  • Ruídos entre as crises de tosse;
  • Coloração azulada nos lábios e nas unhas do bebê nos momentos de tosse.

Além disso, pode haver febre e após a crise o bebê pode liberar um catarro grosso e a tosse pode ser tão forte que provoca o vômito. Saiba também o que fazer quando o bebê está com tosse.

Assim que surgirem os primeiros sintomas, é importante levar o bebê ao pediatra o mais rápido possível para que possa ser feito o diagnóstico e o tratamento iniciado. Normalmente o médico consegue chegar ao diagnóstico da coqueluche apenas pela observação dos sintomas e pelo histórico clínico contado pelo cuidador da crianças, mas, para esclarecer dúvidas, o médico pode solicitar a coleta de secreção nasal ou de saliva. O material coletado é enviado ao laboratório para que se possa realizar análises e identificar o agente causador da doença.

Como é feito o tratamento

O tratamento da coqueluche no bebê é feito com o uso de antibióticos de acordo com a idade do bebê e a orientação do pediatra. Em bebês com menos de 1 mês de vida, o antibiótico mais recomendado é a Azitromicina, enquanto que nas crianças maiores é recomendado o uso de Eritromicina ou Claritromicina, por exemplo.

Outra opção de tratamento, dependendo das características da bactéria, é o uso da combinação de Sulfametoxazol e Trimetoprim, no entanto esses antibióticos não são recomendados para bebês com menos de 2 meses de idade.

Como prevenir a coqueluche no bebê

A prevenção da coqueluche é feita por meio da vacinação, que é feita em quatro doses, sendo a primeira dose aos 2 meses de idade. Os bebês com vacinação incompleta não devem permanecer perto de pessoas com tosse, especialmente antes dos 6 meses de vida, já que seu sistema imune ainda não está preparado para este tipo de infecção.

É importante também que a partir dos 4 anos seja tomado o reforço da vacina a cada 10 anos, para que a pessoa fique protegida contra a infecção. Veja para que serve a vacina contra difteria, tétano e coqueluche.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar