Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Consequências da endometriose

As consequências da endometriose variam de acordo com a sua localização e se ela é do tipo leve, moderada ou grave. As principais consequências da endometriose não tratada adequadamente são:

  • Formação de aderências nos órgãos abdominais;
  • Dificuldade de engravidar, Infertilidade;
  • Comprometimento de órgãos como ovários, útero, bexiga e intestinos.

A endometriose é caracterizada pelo crescimento do tecido endometrial dentro do abdômen. O tecido endometrial é aquele que cresce dentro do útero e prepara-o para a chegada do bebê e quando isto não acontece, dissolve-se em forma de menstruação.

Na endometriose este tecido pode encontrar-se aderido na parte de fora dos ovários, do útero, da bexiga, do intestino ou em qualquer outro local próximo a esta região. Ele é responsivo aos hormônios e também sangram durante a menstruação, e por causa disso a doença gera sintomas como muitas cólicas durante a menstruação e nos casos mais graves, inflamação e aderências pois esta "menstruação" não têm por onde sair.

Tratamento para endometriose

O tratamento para endometriose pode ser feito com o uso de medicamentos como a pílula anticoncepcional e outros que cessam a menstruação, mas por vezes é necessário realizar uma cirurgia para retirar todo o tecido endometrial que cresceu indevidamente. Alguns casos podem necessitar ainda da retirada de órgão gravemente afetado pela endometriose.

No caso da endometriose leve, responsiva à pílula, a gravidez pode até curar a endometriose, pois o tecido endometrial tende a atrofiar-se durante a gravidez, mas isto não é uma regra e vai depender do organismo da mulher. No caso da endometriose moderada ou grave onde há muita aderência e as trompas são afetadas, há um maior risco de infertilidade e as chances de abortamento são maiores.

Links úteis:

Mais sobre este assunto:
Carregando
...